Música

Carpintarias de São Lázaro recebem festa com música, street food e artes visuais

É a segunda Night Stories — vai acontecer durante dois dias, até às 3 horas da manhã.
O espaço fica junto do Martim Moniz.

Depois de uma primeira edição na Doca da Marinha, este ano, o evento Night Stories acontece nas Carpintarias de São Lázaro, também em Lisboa, já a 1 e 2 de abril. A programação vai desde a música ao cinema, passando pelas performances, artes visuais e gastronomia.

Em cada dia, a festa vai começar pelas 17 horas e terminar às três da manhã. Vai haver bancas de street food de marcas independentes e comércio local. BBB Taste, Barraka Belga, Secret Oven e Just Sushi são algumas das que vai poder encontrar no terraço que tem vista para o miradouro da Graça e do Castelo de São Jorge. Isaac Gens e Daria Daguzan vão passar música neste espaço.

No auditório do centro cultural haverá uma batalha de breakdance, a projeção de uma performance da artista RezmOrah e DJ sets de Chima Hiro, Helena Guedes, Godi, Cuca Monga Djs e Señor Pelota. Por último, a cave promete originar um ambiente místico e íntimo ideal para uma instalação de Hugo Cantegrel, uma escultura de Pipsy Roque, e música dos DJ sets de Adam Purnell, Seiva, Nalu e Sheri Vari.

Os bilhetes estão à venda online. Neste momento, a preço reduzido, em formato early bird. A entrada diária fica por 8,50€, enquanto o bilhete para os dois dias custa 12,96€.

Durante décadas, o espaço das Carpintarias de São Lázaro serviu como fábrica de móveis para todo o País. As carpintarias foram inauguradas em 1928 e tiveram um enorme sucesso até aos anos 80. Grande parte da madeira usada nas construções em Lisboa entre estas décadas veio precisamente deste local.

Após vários anos em decadência, um incêndio destruiu tudo o que restava em 2002 e o edifício foi mesmo abandonado. Ficou assim durante alguns anos, até a autarquia decidir recuperar o prédio e fazer um reforço estrutural em betão, mantendo os traços originais da arquitetura em estilo arte nova industrial. Foi nessa altura que surgiu a ideia de que este poderia ser um centro cultural. Foi lançado um concurso público, o projeto foi aprovado em 2014, abriu em soft opening em 2017 e só mais tarde, em 2019, começou a funcionar regularmente.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT