Música

Céline Dion tem uma doença rara e incurável que ameaça a sua carreira

A cantora sofre de um síndrome neurológico que se manifesta com espasmos musculares persistentes e que afetam as cordas vocais.
Tem 54 anos.

Céline Dion anunciou, esta quinta-feira, 8 de dezembro, que sofre de uma doença neurológica grave e incurável. Chama-se síndrome de Moersch-Woltmann — também conhecido como síndrome de pessoa rígida (SPR) — e afeta cerca de uma pessoa em cada milhão.

A cantora canadiana explicou, num vídeo de cinco minutos publicado no Instagram, que sofre de “problemas de saúde a longo prazo”.

“Olá a todos, lamento ter demorado tanto a falar com vocês. (…) Tenho vindo a lidar com problemas de saúde há muito tempo e tem sido muito difícil para mim enfrentar os meus desafios e falar sobre tudo o que tenho passado”, referiu, explicando que a doença é a responsável por “todos os espasmos” que tem sentido e que têm afetado a sua vida diária.

Este problema implica uma rigidez progressiva ao nível muscular e causa espasmos no paciente, o que explica as dificuldades da responsável por sucessos como “My Heart Will Go On” em andar ou simplesmente de se levantar da cama. Isto significa também, como explicou a artista, que afeta “o uso das cordas vocais”.

“Ainda não se sabe muito sobre esta doença rara, mas agora sabemos que é a causa dos espasmos musculares de que sofro”, acrescentou a cantora, visivelmente emocionada.

A condição foi o motivo do adiamento da digressão europeia que Céline Dion tinha agendada para 2023 e que volta a sofrer alterações. Na publicação, a cantora adianta que os eventos agendados para a primavera de 2023 serão adiados para 2024 e oito concertos marcados para o verão de 2023 foram, definitivamente, cancelados.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT