Música

Centro Europeu de Música vai crescer em Mafra até ao final do ano

Novo polo irá ocupar o torreão sul do palácio, de modo a possibilitar o “desenvolvimento de várias atividades”.
O Palácio Nacional de Mafra

A relação de Mafra com a música é longa — já desde o início da construção do Palácio. Porém, será consolidada com a instalação de um novo polo do Centro Europeu de Música (CEM) num dos torreões do monumento nacional. Segundo a autarquia, a extensão irá abrir ao público até ao final do ano.

Fundado há 23 anos em França, pelo barítono Jorge Chaminé, o CEM “valoriza a música como factor fundamental da identidade europeia”. A sede está instalada em Bougival, mas tem parcerias em mais de 50 países. Em Portugal, o polo já estava em Mafra, mas agora mereceu um aumento no torreão sul do palácio, para “receber mais atividades” e dinamizar a vila.

O projeto tem em vista o desenvolvimento de atividades culturais ligadas à música, que ligarão o concelho a redes internacionais. O objetivo será também o de projetar o conhecimento histórico e reforçar a ligação da vila à música. O CEM acaba por ser uma extensão natural da relação de Mafra com a cultura. O concelho irá receber a futura instalação do Museu Nacional da Música, assim como do polo de Ciências Musicais da Universidade Nova de Lisboa e do Arquivo Nacional do Som

O CEM terá uma programação que se estenderá a todo o País, funcionando em articulação com as cidades parceiras. Na agenda têm previsto já três programas: Via Scarlatti, Música e Oceanos e Música e Ecologia.

 

 

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT