Música

Dino D’Santiago celebra 10 anos do lançamento de “Eva” com 2 concertos

O décimo aniversário do primeiro álbum do músico vai ser celebrado com duas atuações, no Tivoli e na Casa da Música.
Dino D'Santiago vai celebrar o 10.º aniversário de "Eva"

Há dez anos, Dino D’Santiago decidiu que o disco de estreia, teria o nome da sobrinha que tinha nascido pouco tempo antes, “Eva”. Dificilmente, imaginaria que, um dia, seria um dos músicos mais influentes de Portugal.

Agora, graças à mistura dos sons da sua terra natal, Cabo Verde, com a uma sensibilidade pop para criar canções irresistíveis, tornou-se um artista incontornável na cena música portuguesa. Para celebrar este percurso e o décimo aniversário do primeiro álbum, vai realizar dois concertos especiais: no Tivoli, esta sexta-feira, 24 de novembro, e na Casa da Música, no Porto, a 6 de dezembro.

O trabalho é uma homenagem à sobrinha do artista, Eva Pereira, que tinha nascido pouco antes do lançamento e que irá marcar os espetáculos. Ao longo dos dois concertos será exibida a curta-metragem “Eva, onti y oji”, documentário realizado por Chris Costa que retrata os locais e pessoas presentes na criação do álbum de 2013.

Através da curta-metragem, descrito como um poema visual, onde Eva é a protagonista, são explicadas as razões que fazem a música do arquipélago ser a maior fonte de inspiração do tio, assim como as pessoas que o influenciaram a criar estas músicas. O filme acompanha a jovem, agora com 11 anos, na sua primeira viajem à Ilha de Santiago, local que inspirou o nome artístico de Dino.

“A minha Eva pisou Cabo Verde pela primeira vez, precisamente, para honrar e fazer parte da caminhada e do percurso que fiz”, confessou o artista ao programa “Todas as Artes” da SIC Notícias.

Este disco foi uma coprodução de Dino e de Sara Tavares, que morreu este domingo, 19 de novembro. Contou também com a colaboração de outros grandes nomes da música portuguesa, como Jorge Fernando ou Diogo Clemente, produtor e compositor de nomes maiores do Fado, como Mariza ou Carminho. “Eva” foi considerado um dos melhores álbuns de Música do Mundo, seguindo uma votação conduzida pelos jurados do European World Music Charts 2013.

Nos concertos, o cabo-verdiano vai mostrar novas roupagens a faixas como “Nos Tradison”, “Pensa na Oji”, “Ka bu Txora”. E haverá também espaço para novidades, como “Djonsinho Cabral”, uma versão de um tema original da lendária banda cabo-verdiana, Os Tubarões, que são uma grande inspiração para o artista.

“O meu pai viajou de Santiago para Portugal, em 1972, e na mala trazia memórias de Cabo Verde transcritas na música desta banda. Regressou a Cabo Verde em 1979 e, ao voltar novamente para Portugal, trouxe-nos a canção ‘Djonsinho Cabral’, o hino internacional da diáspora cabo-verdiana. Hoje, aos 40 anos, sou eu que reinterpreto, em estúdio, esta emblemática canção cabo-verdiana, com a banda que melhor traduziu para a música a ‘Biografia d’um kriolo'”, explica.

Antes de se tornar dos trabalhos a solo, Dino fez parte de grupos como os Expensive Soul e os Nu Soul Family, chegando ainda a formar o seu próprio grupo, Dino & The SoulMotion. Além destes projetos, também participou no concurso televisivo, “Operação Triunfo”, em 2003, onde chamou se destacou graças à interpretação de canções como “Jardins Proibidos” de Paulo Gonzo.

Após o lançamento de “EVA”, Dino editou “Mundu Nôbu” (2018), “KRIOLA” (2020) e “BADIU” (2021), e tem apresentado a sua música de norte a sul do país. O último disco do músico é, segundo o próprio, um reflexo da vontade do cantor de criar um mundo melhor para o seu filho.

Dino D’Santiago já pisou palcos de festivais de como o NOS Alive ou MEO Marés Vivas e esgotou o Coliseu de Lisboa, em 2022, com uma apresentação única do seu percurso.

Os bilhetes para a atuação no Tivoli já se encontram esgotados, mas ainda pode comprar ingressos para o concerto na Casa da Música (custam 20€).

Recorde aqui a entrevista que a NiT fez a Dino D’Santiago, a propósito do lançamento de “Mundu Nôbu”.

Carregue na galeria para conhecer outros espetáculos que poderá ver em Portugal até ao final do ano.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT