Música

Dois países desistem da Eurovisão 2023 por causa dos custos da participação

As organizações queixam-se dos elevados preços da estadia no Reino Unido, onde ocorre a próxima edição.
A Ucrânia venceu a última edição.

A edição de 2023 do Festival Eurovisão da Canção que vai decorrer em Liverpool, no Reino Unido, já teve duas desistências. O Montenegro e a Macedónia do Norte anunciaram que pretendiam desistir da competição devido aos custos de estadia no país anfitrião.

Os dois países deram a notícia através de um comunicado difundido pelos canais responsáveis pela emissão do concurso. A RTCG, estação pública do Montenegro, acrescenta ainda que um dos obstáculos é a “falta de interesse dos patrocinadores”.

Outro dos países que não vão participar é a Rússia, impedida de viajar para Liverpool devido à ocupação do território ucraniano. Uma vez que era um dos países que mais pagavam para participar no concurso, graças à sua dimensão, os preços de inscrição também aumentaram para colmatar esta lacuna.

Esta será a nona edição do Festival da Eurovisão a decorrer em território britânico. A primeira vez foi em 1960 e a última em 1998. Londres foi anfitriã por quatro vezes, mas o evento também já chegou a Edimburgo, Brighton, Harrogate e Birmingham.

Os ucranianos Kalush Orchestra, com o tema “Stefania”, foram os vencedores deste ano da iniciativa. Leia também este artigo da NiT sobre as origens do grupo criado em 2019 que já era um sucesso no país de origem.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT