Música

Este ano não há Festival Iminente, mas vai haver concertos, street art e workshops

As atuações vão acontecer online, mas vai poder ver peças de arte urbana ao vivo, no Monsanto, em Lisboa.
O evento acontece a partir de 9 de setembro.

Tal como a maioria dos festivais, o Iminente não teve condições para acontecer este ano com uma edição próxima do normal. Contudo, a organização preparou uma série de iniciativas que irão decorrer entre 9 e 19 de setembro — algumas digitais e outras no próprio Panorâmico de Monsanto, em Lisboa. 

A Oficina Iminente vai juntar workshops experimentais e intervenções artísticas no Monsanto. ±MaisMenos±, Chullage, Inês Tartaruga Água, Os Espacialistas, Piny, Trypas Corassão e Wasted Rita são alguns dos artistas que vão dar estas formações especiais relacionadas com as suas áreas. As sessões têm lotação limitada, entre dez e 15 pessoas. Os bilhetes serão colocados à venda a 26 de agosto. Os preços dos workshops irão variar entre os 35€ (para os diários) e os 100€ (de três dias ou mais).

No Panorâmico do Monsanto também vai poder ver obras originais de Add Fuel, AkaCorleone, Francisco Vidal, Tamara Alves e Wasted Rita. Além disso, e também no âmbito do evento, ±MaisMenos±, Gonçalo Mar, Halfstudio e Tamara Alves vão desenvolver peças de arte pública em Lisboa.

A programação online, que acontece nos dias 18 e 19 no site oficial do Iminente, vai ter conversas com a curadoria de António Brito Guterres. São vários os temas que estarão a ser debatidos, desde as artes visuais à sustentabilidade, passando por linguagens corporais e urbanismo, ativismo e linguagens sonoras.

Este ano, as atuações — sem público presente, que também serão transmitidas online — vão ser de Chong Kwong (dia 18, 18 horas), Mynda Guevara (dia 19, 18 horas), Shaka Lion (dia 18, 19 horas) e XEH! (dia 19, 19 horas). O Festival Iminente é produzido em conjunto com a Câmara Municipal de Lisboa e tem a curadoria artística da Galeria Underdogs, de Vhils. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT