Música

Festival dos Canais leva concertos de Noiserv e Agir a Aveiro

Há muito para ver e ouvir na nova edição da iniciativa, com dezenas de espetáculos gratuitos na programação.
Noiserv. Fotografia: Vera Marmelo.

De 14 a 17 e de 22 a 24 de julho, Aveiro é o único destino possível. O motivo? Estas foram as datas escolhidas para a realização de mais uma edição do Festival dos Canais, que leva música, teatro, dança, novo circo, artes visuais e atividades para crianças, protagonizadas por artistas portugueses e internacionais, a uma das cidades mais bonitas do País. A entrada, como sempre, é gratuita.

Uma das maiores novidades deste ano é o regresso ao Cais da Fonte Nova, o maior recinto da iniciativa, que vai receber duas das atuações mais esperadas. A primeira, concebida especificamente para este evento, junta a Banda Sinfónica de Aveiro a três conceituadas vozes femininas do panorama musical nacional. São elas Áurea, Carolina Deslandes e Rita RedShoes, adianta a organização. A segunda está a cargo de Agir. Ambas acontecem no dia 23.

No decorrer desta grande festa pode contar ainda com concertos de Camané (14), Moonshiners com The Legendary Tigerman, Fanfarra Káustika e O Gajo (15), Noiserv (16) Paraguaii (22), Cachupa Psicadélica (23) e Mirror People (24), para referir alguns.

Os fãs de circo contemporâneo, “uma das áreas mais marcantes do Festival dos Canais”, também não vão ficar desapontados. Haverá um espetáculo de grande escala da Companhia Transe Express, que se inspira no imaginário de Júlio Verne (23) e uma apresentação, criada a partir do fogo, dos Deabru Beltzak (15 e 16), por exemplo.

A pensar nas famílias e nos mais novos foi criado o Jardim das Brincadeiras, um espaço amplo no Parque da Cidade, “repleto de instalações artísticas e brinquedos criados a partir de materiais reciclados, com um vasto programa de jogos, brincadeiras, desafios para despertar o corpo e os sentidos, workshops e outras atividades”.

A festa fica completa com uma série de DJ sets; um bar de cervejas artesanais e outro de cocktails, uma mostra inspirada em Xerazade, mítica personagem de “As Mil e Uma Noites”; e a instalação “Rising”, da dupla Mouawad Laurier, sobre as alterações climáticas e a subida do nível do mar. Toda a programação pode ser consultada online.

Este ano assinala-se, igualmente, o regresso ao modelo original da iniciativa, graças ao levantamento das restrições relacionadas com a pandemia de Covid-19. Posto isto, os espaços delimitados e lugares marcados deixam de existir, sendo permitida a livra circulação de espetadores, horários mais alargados e recintos com maior capacidade.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT