Música

“Fuck Putin”: Rod Stewart é vaiado na Alemanha por demonstrar apoio à Ucrânia

O cantor de 79 anos faz questão de mencionar o conflito em vários concertos. Nos vídeos partilhados ouvem-se as contestações.
O cantor tem expressado o seu apoio desde 2022.

É uma das mais aclamadas estrelas pop e rock britânicas, conhecido pela sua voz rouca e singular. Rod Stewart é um dos artistas com mais discos vendidos de todo o tempo — mais de 120 milhões. A fama é tanta que o artista tem direito a uma estrela no icónico Walk of Fame de Hollywood. 

Na passada sexta-feira, durante um concerto na Quarterback Immobilien Arena, em Leipzig, na Alemanha, o cantor foi vaiado por demonstrar o seu apoio à Ucrânia. O músico de 79 anos dedicou a “Rythm of My Heart” à Ucrânia, após ter dito “fuck Putin”, como tem sido habitual em vários concertos.

 O tema de 1991 já foi dedicado ao país por várias vezes, mas desta vez foi acompanhado de projeções da bandeira azul e amarela, ao mesmo tempo que apareciam imagens de Volodymyr Zelensky e de várias localidades ucranianas devastadas. 

Nos vídeos partilhados nas redes sociais, é possível ouvir gritos e assobios em tom de desagrado perante o presidente ucraniano. A resposta da multidão foi interpretada como fruto de um desconforto crescente na Alemanha Oriental relativamente ao apoio contínuo do Ocidente a Kiev. Algumas sondagens apontam que quase metade dos eleitores no leste alemão querem que o governo forneça menos assistência à Ucrânia.

Não é a primeira vez que Rod Stewart se pronuncia sobre a invasão russa, tendo chegado a chamar Vladimir Putin de “idiota”, numa entrevista à Sky News. 

A sua digressão, anunciada como a última pela Europa, inclui ainda paragens em Hamburgo, Munique, Paris e Viena.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT