Música

Lisboa Mistura acontece no Campo Grande com atuações de Stereossauro e Selma Uamusse

O evento arranca a 25 de junho e termina no dia 27. Os espetáculos, de diferentes géneros e origens, são gratuitos.
Stereossauro será acompanhado por vários convidados especiais.

Lisboa Mistura é o evento que se foca precisamente na “mistura” de diferentes culturas. Desde 2006 que a organização tem trazido ao centro da cidade vários projetos distintos dos bairros de Lisboa (e não só), tornando a capital portuguesa num lugar de maior inclusão através dos encontros de artes e de iniciativas em que a qualidade artística tem um grande impacto social.

A 15.ª edição do evento vai acontecer entre 25 e 27 de junho no Jardim do Palácio Pimenta – Museu de Lisboa, no Campo Grande, e vai reunir muitos dos músicos, artistas e atores sociais que se têm debruçado sobre as questões centrais que lhe servem de base.

A primeira atuação deste festival começa às 20h30 do dia 25 de junho. Será protagonizada por Selma Uamusse, que apresentará “Kaya Kwerthu”, com participações especiais de Gospel Collective, Rodrigo Leão, Sara Tavares e Tó Trips.

O dia seguinte começa às 17 horas, com o Carlos Martins Quinteto, que trarão o concerto “D’ Improviso – Ritmo e Improvisação”. Pelo nome já conseguimos perceber o ponto principal desta atuação: o improviso. Os instrumentos que compõem o quinteto são o saxofone, a guitarra, o contrabaixo, a percussão e a bateria.

Uma hora depois começa o debate “Cidadania em Ação”, que reúne as entidades envolvidas neste projeto, desenvolvido pela Associação Sons da Lusofonia e focado em criar ferramentas inovadoras para os participantes, de forma a combater a exclusão social e artística.

A atuação musical começa às 20h30 com Stereossauro, que apresentará o álbum “Bairro da Ponte” com Camané, Capicua, Carlão, Chullage, NBC e Ricardo Gordo. 

O último dia do evento promete ser o mais multicultural de todos. Pelas 15h30 arranca a festa intercultural que contará com representantes de diferentes países. A representar Portugal temos o grupo Fado Bicha. Baque Mulher vai representar o Brasil. A atuação vinda da Guiné-Bissau será feita por Braima e Canago. Macau e Índia vão marcar presença com Cheong Li e Jhalak, respetivamente.

Após esta festa, poderá assistir ao set do DJ Cruzfader, que irá aquecer o público para o grande encerramento da noite, que começa às 19 horas. A última atração é, então, a Oficina Portátil de Artes (OPA), um projeto artístico concebido pela Sons da Lusofonia com foco no hip hop, que traz jovens da periferia ao centro da cidade. Tem como objetivo potenciar novas formas de cruzamento entre a pedagogia e a criação artística através da música.

A entrada para este evento é gratuita e limitada ao número de lugares disponíveis. Os bilhetes são diários e só podem ser levantados no próprio dia do espetáculo, entre as 10 horas e as 22 horas nos dias 25 e 26 de junho, e entre as 10 horas e as 20 horas no último dia do evento. Saiba mais informações no site do Lisboa Mistura.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT