Música

“Mudar a alma é o último passo antes do reinício”: as palavras finais de Avicii

Outra passagem no diário do artista sueco revela que os períodos passados no hospital eram verdadeiras férias.
Avicii morreu a 20 de abril de 2018.

Tim Bergling, mais conhecido por Avicii, morreu a 20 de abril de 2018, após vários anos a lutar contra as adições às drogas e ao álcool, consequência da sua rápida e inesperada subida à fama graças a músicas como “Wake Me Up” e “Levels”. O artista tinha apenas 28 anos.

Esta relação conturbada com a fama repentina será explicada num novo livro que a ser lançado a 18 de janeiro. “Tim – The Official Biography Of Avicii” foi escrito por Måns Mosesson, um jornalista sueco, recorrendo ao diário do DJ e a testemunhos de familiares, amigos e colegas de Avicii.

“Tive dificuldade em aceitar que nunca mais iria beber, com os médicos a dizerem-me para esperar pelo menos um ano até tocar numa cerveja. Claro que não lhes liguei […] dei ouvidos ao casal que me disse que era tranquilo se tivesse cuidado. Fui ignorante e ingénuo”, lê-se numa das passagens escritas pelo responsável por detrás de “Hey Brother”.

Segundo as confidências que Tim Bergling registou no seu diário, os seus melhores momentos eram passados no hospital: “Aqueles dias no hospital foram os mais livres de stress e ansiedade nos últimos seis anos, essas foram as minhas verdadeiras férias.”

A última mensagem no caderno foi escrita um dia antes de se suicidar. “Mudar a alma é o último passo antes do reinício”, desabafou.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT