Música

Novo álbum de Kanye West enfureceu os Osbourne e a família de Donna Summer

"Vultures I" foi lançado este sábado, 10 de fevereiro, mas já está envolto em controvérsia (como seria de esperar).
Mais uma polémica.

Kanye West, que mudou legalmente o seu nome para Ye, lidera a disputa de artista mais polémico da atualidade. Nos últimos anos, o norte-americano de 46 anos fez comentários antissemistas — que pôs um fim a parcerias com a adidas ou a Balenciaga —, criticou o movimento Black Lives Matter e ainda elogiou Adolf Hitler e o nazismo. 

Quase tudo o que faz acaba por gerar indignação, por um ou outro motivo. Agora é novamente acusado de apropriação indevida de composições de terceiros no seu novo álbum.

Uma das faixas de “Vultures I”, lançado este sábado, 10 de fevereiro, enfureceu a família e os representantes da cantora Donna Summer. “Kanye West pediu autorização para utilizar ‘I Feel Love’ na canção, mas nós recusámos. Apesar da nossa recusa, mudou as palavras, pediu a alguém para cantar ou usou Inteligência Artificial para replicar a voz da Donna, mas continua a ser a ‘I Feel Love’. É uma violação dos direitos de autor”, escreveram numa publicação do Instagram.

Sharon Osbourne também foi indicada na publicação. Embora não esteja envolvida no processo de criação do álbum, teve um problema semelhante com West. Acusou-o de utilizar uma parte da atuação de “Iron Man”, interpretada por Ozzy Osbourne, seu marido, ao vivo em 1983.

“Ele também nos fez um pedido, mas recusámos porque ele é um antissemita que causou dor a inúmeras pessoas. Apesar da recusa, utilizou o excerto de qualquer maneira. Queremos deixar claro que não queremos ter qualquer tipo de associação a este homem”, pode ler-se na publicação de Sharon no Instagram.

Até ao momento, West ainda não respondeu às acusações. 

Leia também este artigo da NiT sobre estúdio improvisado no meio do deserto da Arábia Saudita criado pelo artista de 46 anos para gravar o novo álbum.  

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT