Música

O novo festival que promete trazer os maiores artistas de funk e trap do Brasil

O All In vai decorrer no Estádio do Restelo, em Lisboa. A organização prevê receber até 13 mil fãs.
É para os maiores fãs de funk.

Vulgo FK, Mc Ryan SP, Mc IG, Portugal no Beat, Kayblack, DJ Puffe e Vado MKA são apenas alguns dos artistas que vai poder ouvir no All In, o novo festival de funk e trap do País que decorre pela primeira vez a 14 de agosto, entre as 18 horas e as duas da manhã, no Estádio do Restelo, em Lisboa.

Este é um projeto que pertence à marca All In, responsável pela realização de inúmeros eventos musicais no Brasil e que tem no seu catálogo vários dos artistas que participarão no evento, cujo cartaz ainda não está completamente fechado.

“Nós já fazíamos muitos eventos no Brasil, mas o CEO da empresa entrava como investidor e nunca foi a cara. Agora é, pela primeira vez, o organizador”, explica João Paulo, diretor de comunicação e filho do diretor-geral, à NiT.

Decidiram criar a festa porque sentiam que não havia nada do mesmo estilo em Portugal. “O nosso intuito é continuar a fazer estes festivais, mas vamos focar-nos em apenas um ou dois grandes eventos anualmente.”

O Estádio do Restelo. Embora foi escolhido pela sua capacidade, até porque antecipam poder fechar a lotação máxima nas 13 mil pessoas, dois mil abaixo dos 15 mil de capacidade total, para que o público fique confortável e não haja sobrelotação.

O All In Festival não se vai fazer apenas de funk e trap brasileiro (e com alguns artistas portugueses pelo meio). No recinto também vai encontrar muita comida e bebida de marcas parceiras.

A par de tudo isto, estão a ser pensadas outras experiências para o público. Como é provável que esteja calor, vai haver uma máquina de bolhas para os espectadores se conseguirem entreter e refrescar. As performances também vão ser transmitidas no YouTube e TikTok “para que o público do Brasil veja como é um festival aqui”.

As expectativas por parte dos responsáveis são altas e João Paulo garante que tudo está a ser planeado com antecedência para que não haja problemas para nenhum dos presentes, tanto artistas como fãs. “Somos os primeiros a produzir um evento assim num espeço aberto e num ambiente de verão. Tenho a certeza de que vai ser muito bem-aceite. Não estamos a pensar só no financeiro, mas também na experiência do cliente. O nosso foco é mesmo a 100 por cento na experiência de quem cá vem. Vai ser um sucesso”, afirma.

Os bilhetes já estão a esgotar e a All In já começa a pensar no futuro. O diretor de comunicação adianta que estão a preparar um outro evento que receberá entre três mil a quatro mil pessoas. “No próximo ano queremos ter uma edição maior e focada até mesmo noutros estilos, porque a nossa marca não é só de trap e funk”, conclui.

Os preços dos bilhetes vão dos 32,10€ para a bancada aos 856€ dos camarotes premium, mesmo ao lado do palco. Podem ser adquiridos online.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT