Música

Omara Portuondo, Dulce Pontes e outras 18 mulheres vão passar pelo Músicas do Mundo

O festival, que arranca a 22 de julho e se estende até ao dia 30, revelou alguns dos nomes que compõem o cartaz.
Omara Portuondo.

Depois de dois anos de paragem obrigatória devido à pandemia de Covid-19, o festival Músicas do Mundo regressa a Sines para mais uma edição. Nesta quarta-feira, 13 de abril, foram reveladas os primeiros 20 nomes, todos femininos, que vão participar no evento. A cubana Omara Portuondo, que terá na cidade do distrito de Setúbal uma das paragens da digressão mundial com que se despede dos palcos, é um dos destaques da programação, junto com as portuguesas Dulce Pontes e Sara Correia.

Também de Cuba chega a cantora, compositora e diretora coral Daymé Arocena, que mistura os ritmos do jazz, da soul e da música clássica. Já Ana Tijoux regressa à iniciativa vinda diretamente do Chile. Vai apresentar o disco “Antifa Dance”, muito marcado pela crise social que eclodiu no país em 2019. Da mesma origem chega ainda Pascuala Ilabaca, acompanhada pela banda Fauna, para um espetáculo “que girará entre os ritmos de festas populares da América Latina e sons mais eclécticos em torno do rock”, segundo o “Público”.

A multifacetada Ava Rocha — é cantora, compositora, cineasta, performer, poeta, artista visual e sonora —; a igualmente versátil Bia Ferreira, que além de multi-instrumentista e cantora, é compositora, produtora e ativista; Letícia Novaes (ou Letroux), voz ativa na defesa dos direitos das mulheres e das minorias; e Marina Sena, que mistura pop alternativa com os géneros brasileiros, representam o país irmão no festival que arranca a 22 de julho e se estende até ao dia 30.

A cantora Dominique Fils-Aimé, do Quebeque, que explora blues, jazz e soul; a marroquina Hindi Zahra, cantora, compositora e atriz; e a angolana Aline Frazão são outros dos pontos altos do evento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT