Música

Patti Smith é a primeira confirmação do festival Jardins do Marquês em 2024

O evento regressa a Oeiras no início do próximo verão. Os bilhetes para o concerto já estão à venda.
Tem 76 anos. Foto: Facebook de Patti Smith

O Festival Jardins do Marquês, em Oeiras, regressa em 2024 para uma quarta edição, depois do sucesso que registou nos três últimos anos. No calendário, o evento está marcado, como é habitual, para o início do verão. Ainda não foram divulgadas todas as datas, mas já sabemos a primeira: 7 de julho, domingo. É neste dia que Patti Smith, icónica estrela da música punk, hoje com 76 anos, sobe ao palco oeirense para um concerto que será certamente inesquecível para os fãs.

“A ‘poetisa do punk’ traz ao festival o seu espetáculo em quarteto, que passará em revista todos os êxitos dos mais 50 anos de carreira”, garante a Música no Coração, promotora do evento, ao anunciar a novidade, nesta quarta-feira, 29 de novembro. Patti Smith é um dos nomes mais relevantes da cultura pop do último século, até porque além de cantora, é compositora, escritora, poetisa, fotógrafa e artista visual.

Patti Smith nasceu em Chicago, mas mudou-se para Nova Iorque ainda muito nova, anos que a marcaram profundamente e que a fizeram descobrir a música. A experiência está contada, na primeira pessoa, no livro “Apenas Miúdos” (Just Kids) que ganhou o National Book Award em 2010 e foi editado em Portugal no ano seguinte, pela Quetzal.

Regressamos a 1975, ano em que lançou o seu primeiro álbum, “Horses”, considerado uma das melhores estreias em disco de sempre e que viria a tornar-se num dos grandes clássicos da música rock. Unia uma energia explosiva a poesia sofisticada, essência que manteve nos discos seguintes, confirmando Patti Smith como um dos nomes mais relevantes no ofício de escrever canções.

“Radio Ethiopia”, “Easter” (inclui “Because the Night”, escrito com Bruce Springsteen), “Wave”, “Dream of Life” (inclui “People Have the Power”, escrito com o falecido marido Fred Sonic Smith), “Gone Again”, “Peace and Noise”, “Gung Ho”, “Trampin”, “Land”, “Twelve”, “Banga” e “Outside Society” são alguns dos registos de uma carreira marcante. Em 2008, Steven Sebring realizou o documentário “Patti Smith: ‘Dream of Life”, indicado para um Emmy.

Da sua banda fazem parte o guitarrista e autor Lenny Kaye, com quem colabora desde 1971, o baterista Jay Dee Daugherty, o baixista e teclista Tony Shanahan e o guitarrista Jackson Smith, filho de Patti. Os bilhetes já estão à venda, porém os valores variam entre os 35€ (plateia C), os 45€ (plateia B), os 50€ (plateia A) e os 65€ (plateia A premium). Pode adquiri-los online ou nos locais habituais.

“Uma experiência sofisticada, desenhada para despertar todos os sentidos, num espaço icónico, dirigida a um público que privilegia a qualidade e o conforto e procura novas experiências”, é desta forma que o festival se define, prometendo “noites de verão inesquecíveis e intimistas, nos meses de junho e julho, junto aos jardins do Palácio do Marquês de Pombal, em Oeiras”.

À semelhança da edição anterior, o festival vai contar com quatro concertos por noite, divididos por dois palcos, ao ar livre, “com artistas nacionais e internacionais que incorporam o espírito do evento”. No recinto, vai encontrar também uma área com alguns pontos de restauração e bares. O evento é promovido pela Música no Coração e conta com a colaboração da Câmara Municipal de Oeiras.

Áudio deste artigo

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT