Música

Real Fado leva a música portuguesa a locais únicos do Príncipe Real

Até 17 de dezembro, vai haver concertos quase todos os dias na EmbaiXada, Reservatório da Patriarcal e Pavilhão Chinês.
EmbaiXada é um dos locais dos concertos. Foto de Sebastião Ferreira.

Há muito que o fado se reinventou com novas sonoridades, mas sem deixar a tradição de lado. Embora Alfama e Castelo continuem a ser o seu berço em Lisboa, já não é só nas casas de fado que podemos ouvir esta música tão portuguesa. E se não esperava ouvir músicas sobre saudade e dor num reservatório subterrâneo do século XIX por onde passou o Aqueduto das Águas Livres, a verdade é que isso hoje em dia já acontece.

O Real Fado é um projeto que celebra este género musical com concertos intimistas e autênticos em locais icónicos do Príncipe Real, em Lisboa. E um deles é o Reservatório da Patriarcal, uma cisterna que fica por baixo do Jardim do Príncipe Real e que conta com uma acústica incrível para espetáculos onde se quer calor humano e proximidade. Por aqui, os concertos acontecem às sextas-feiras pelas 19 horas.

Mas este é apenas um dos três dias da semana — e três locais — em que vai poder celebrar o Real Fado. À quinta-feira, a música tradicional portuguesa mistura-se com a decoração oriental do Pavilhão Chinês, um dos bares mais icónicos do Príncipe Real. Este programa vai ser um ótimo pré-jantar, para começar a noite de forma lenta, informal e com um pouco de irreverência.

Já aos domingos, a música passa para um local trendy deste bairro: a EmbaiXada. Neste palácio neo-árabe do século XIX é possível chegar mais cedo e ainda aproveitar várias das lojas boutique que aqui pode descobrir — com marcas de roupa, cosmética e muitas outras, um espaço que preza marcas portuguesas e sustentáveis. Depois, também pelas 19 horas, pode simplesmente aproveitar o concerto e terminar este momento com um jantar num dos restaurantes da EmbaiXada.

Apesar do foco ser o fado tradicional, tal como o nome indica, por vezes vai encontrar outras sonoridades inesperadas. Cante alentejano, Fado de Coimbra ou até Samba-Canção são algumas das combinações que podem surgir ocasionalmente, proporcionando-se encontros entre fadistas e artistas que representam estas sonoridades. Até 17 de dezembro, data do último concerto regular de 2023, está agendado apenas um espetáculo que junta diferentes estilos. Acontece a 26 de novembro na EmbaiXada, pelas vozes de Zé Maria e Nani Medeiros. O fadista português junta-se à cantora brasileira, num momento de Samba-Canção.

Já a 14 de dezembro pode contar com um momento familiar que une duas vozes da mesma linhagem de fadistas. Teresa Siqueira irá subir ao palco do Real Fado com o filho Rodrigo Rebelo de Andrade. Entre os nomes mais jovens, o público poderá assistir ainda nesta temporada a concertos com Marta Alves, Filipa Biscaia, Sérgio da Silva, Sofia Ramos e Ana Margarida.

“Temos clientes portugueses que assistem aos nossos concertos com regularidade, mostrando-nos que gostam da autenticidade que oferecem. Com o público estrangeiro, percebemos que os locais escolhidos e o facto de os concertos serem bastante intimistas criam uma atmosfera única e que, mesmo não percebendo a língua portuguesa, conseguem entender a intenção e o sentimento que o Fado transmite”, adianta Joana Esparteiro, produtora executiva do Real Fado.

Todos os espaços têm dois tipos de bilhetes: os normais (20€) e os Real Tickets (30€), que ficam com os melhores lugares das salas. Existem ainda ingressos com desconto para estudantes e maiores de 65 anos (15€).

Os concertos decorrem todas as semanas até 17 de dezembro e pode acompanhar todas as novidades através das páginas de Instagram do Real Fado e da EmbaiXada. Segue-se uma pausa para as festividades, com regresso marcado em janeiro do próximo ano.

Áudio deste artigo

Este artigo foi escrito em parceria com a EmbaiXada.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT