Música

Representante dos Países Baixos foi mesmo expulso da Eurovisão

“Enquanto o processo legal decorre, não seria apropriado que ele continuasse a participar da competição”, diz a organização.
Agora é oficial.

Joost Klein, o artista neerlandês que estava a representar os Países Baixos nesta edição da Eurovisão, foi expulso este sábado, 11 de maio, do concurso. O cantor está a ser investigado pela polícia sueca após uma denúncia feita por uma mulher da equipa de produção. Não foi revelado o que é que o músico terá feito.

“A polícia sueca está a investigar uma denúncia feita por uma mulher da equipa de produção devido a um incidente ocorrido após a sua apresentação na semifinal de quinta-feira à noite”, anunciou a European Broadcasting Union (EBU), que organiza a Eurovisão. “Enquanto o processo legal decorre, não seria apropriado que ele continuasse a participar da competição”, explica, acrescentando que o comportamento do cantor “é considerado uma violação das regras do concurso”.

“Mantemos uma política de tolerância zero em relação a comportamentos inadequados no nosso evento e estamos comprometidos em fornecer um ambiente de trabalho seguro para todos os funcionários do concurso. À luz disso, o comportamento de Joost Klein em relação a um membro da equipa é considerado uma violação das regras do concurso”, explica a EBU.

A Avrotos, emissora neerlandesa, lamenta a expulsão do cantor de 26 anos. Já a NPO, a fundação dos Países Baixos para radiodifusão pública, disse que esta decisão foi “muito radical”. “Isto é uma desilusão para milhões de fãs da Eurovisão na Holanda e noutros países europeus.”

Embora não se saiba o que é que o artista terá feito, a sua participação já tinha sido suspensa, possivelmente devido a um confronto com a representante de Israel.

Durante uma conferência de imprensa com os dez segundos semifinalistas que decorreu na quinta-feira, 9 de maio, um dos jornalistas presentes na conversa perguntou a Eden Golan se sentia se a sua participação na Eurovisão representava um “risco de segurança” para os restantes participantes. Membros da organização disseram à cantora israelita que não precisava de responder. Klein, a um par de metros de distância, ergueu a voz e questionou: “Porque não?”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT