Música

Taylor Swift como nunca a ouviu. Dragon Force lançam versão metal de “Wildest Dreams”

Os britânicos deram uma nova interpretação ao hit, num registo que poucos associariam à norte-americana.
Swift como nunca ouviu.

Quando Taylor Swift começou a relançar os seus álbuns, em 2021, surgiram várias novas versões dos seus maiores hits. Os temas ganharam remixes, passaram a incluir novos versos e, claro, as covers feitas por outros artistas multiplicaram-se. E algumas são verdadeiramente surpreendentes.

A banda de metal britânica Dragon Force lançou esta sexta-feira, 16 de fevereiro, uma canção intitulada “Wildest Dreams (DragonForce’s Version)”, inspirada na canção pop que faz parte do álbum “1898 (Taylor’s Version)”, da artista norte-americana. No entanto, deram-lhe um andamento mais rápido e intenso.

Desde que a interpretação da faixa foi publicada no YouTube, o vídeo já somou 100 mil visualizações e captou a atenção não só dos fãs do grupo, mas também da cantora. Se muitos adoram, outros preferem manter-se fieis ao pop.

A versão será a faixa bónus do formato CD do álbum “Warp Speed Warriors”, que será editado a 15 de março. Trata-se do nono disco de estúdio do grupo formado em 1999. Na altura, começaram com o nome Dragon Heart.

Porque é que Taylor anda a regravar os álbuns?

O disco “1989” foi o quarto a ser relançado pela cantora, que detém agora 80 por cento da sua discografia. Tudo começou em abril de 2021 com “Fearless”, porque a artista não é a proprietária da música que lançou entre o início da carreira e o álbum de 2017 “Reputation”.

Quando um músico assina um contrato com uma editora, normalmente é essa entidade que fica proprietária dos direitos de autor das músicas. Durante a maioria da sua carreira, Taylor Swift teve um contrato com a Big Machine Records. Quando o acordo terminou em 2018, a artista mudou-se para a Universal Music, que lhe garantiu a hipótese de poder ficar com os direitos da música que criasse no futuro.

Quanto aos direitos de autor dos primeiros trabalhos, estes foram adquiridos pelo agente Scooter Braun — que depois os vendeu à empresa Shamrock Holdings. As objeções de Taylor Swift contra a transação de nada serviram.

Desde então, Taylor Swift tem tentado encontrar uma forma de contornar o facto de não ser dona dos seus primeiros álbuns — e de, por isso, não poder fazer o que lhe apetece com as músicas que ela própria compôs. Resolveu então começar a regravar os temas originais, modificando-os, e acrescentando faixas novas aos discos sobre os quais perdeu os direitos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT