Subscreva a nossa newsletter para receber as melhores sugestões de lifestyle todos os dias.

Música

Vem aí um festival de música online para apoiar os artistas portugueses

A iniciativa organizada pela EveryBody Belongs Here junta músicos do Reino Unido, Estados Unidos da América e Portugal.
The Gift, uma das bandas presentes

Nos próximos dias 28 e 29 de janeiro, vai realizar-se um festival de música online, organizado pela EveryBody Belongs Here (EBH), que reúne membros da comunidade artística do Reino Unido, Estados Unidos da América e Portugal. 

O projeto visa “ajudar da melhor maneira possível” artistas e profissionais da música, que têm passado por grandes dificuldades nos últimos meses, sublinha o mentor da iniciativa, o músico inglês Saul Davies, membro da banda James. 

Em Portugal, a ajuda será direcionada para a União Audiovisual, associação criada durante a pandemia que ajuda exclusivamente os profissionais do audiovisual, através da recolha e distribuição de bens alimentares. 

O cartaz inclui artistas portugueses como os The Gift, The Legendary Tigerman, Surma, Selma Uamusse, Throes & The Shine, First Breath After Coma Selma Uamusse; e ainda o cantor britânico Sam Smith, a banda irlandesa Fontaines DC, o escocês Steve Mason (membro dos Beta Band) ou os The Slow Readers Club, entre tantos outros.

A iniciativa não se vai realizar diretamente por causa da pandemia mas pelo facto de que 2020 “não foi um ano de grandes oportunidades para os músicos mostrarem o seu trabalho”, descreve Saul Davies à agência Lusa.

O resultado final deriva das várias atuações gravadas pelos artistas, às quais só se pode ter acesso por streaming. Os bilhetes podem ser comprados online pelo valor de 13,50€. Cada sessão diária terá a duração de cerca de duas horas e meia.

A banda portuguesa The Gift vai gravar duas músicas para o festival, num teatro em Ovar, no distrito de Aveiro. Surma gravou em Sintra; e os First Breath After Coma em Leiria. As bandas e intérpretes internacionais gravaram, sobretudo, em teatros e salas de espetáculo. Segundo Saul Davies, para os músicos portugueses “é também uma possibilidade de mostrar o seu trabalho além fronteiras”. O cartaz completo inclui mais de 40 músicos e bandas.

O cartaz do festival.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT