Música

Vídeos mostram P. Diddy a pontapear, empurrar e arrastar a ex-companheira

Cassie Ventura conheceu o rapper em 2005, quando tinha apenas 19 anos. A relação terminou em 2018.
A acusação foi apresentada em novembro.

Em novembro passado, Cassandra Ventura, mais conhecida por Cassie, apresentou queixa contra o ex-namorado por agressão e violação. Sean Combs, conhecido artisticamente como Puff Daddy, ou mais recentemente P. Diddy, negou tudo. Porém, um novo vídeo captado por câmaras de videovigilância de um hotel em 2016 mostram o artista a pontapear, empurrar e arrastar a cantora.

As imagens foram obtidas e divulgadas esta sexta-feira, 17 de maio, pela CNN. E parecem corresponder com exatidão a um dos episódios descritos por Cassie quando apresentou queixa contra o rapper. O caso terá acontecido a 5 de março de 2016, no InterContinental Hotel, em Los Angeles (EUA).

As gravações mostram a cantora a sair de um quarto de hotel e a dirigir-se para os elevadores com uma mala. Poucos segundos depois surge P. Diddy em tronco nu. Assim que a alcança, o rapper agarra-a pela parte de trás do pescoço e atira-a ao chão, pontapeando-a. Encolhida, Cassie é novamente agredida. O cantor tenta arrastá-la para o quarto, mas, quando não consegue, começa a atirar-lhe objetos que encontrou numa das mesas do corredor do hotel.

“O vídeo angustiante apenas tornou a confirmar o comportamento perturbador e predatório de Combs. Não há palavras para expressar a coragem e a firmeza que ela demonstrou ao expor tudo isto”, disse o advogado de Cassie Ventura, Douglas H. Wigdor, em declarações à CNN. Os representantes do rapper não se manifestaram.

Cassandra Ventura denunciou o rapper em novembro passado e tinha descrito este momento. Porém, a cantora tinha também afirmado que o rapper havia pago mais de 50 mil euros pelas gravações ao hotel. Segundo um documento revelado pelas autoridades judiciais norte-americanas e assinado pela norte-americana, o artista de 54 anos terá dado “murros, pontapés e pisadelas a Ventura, com resultados de hematomas, lábios rebentados, olhos roxos e sangramento”.

Mais: a conduta é descrita como frequente. Na denúncia de 35 páginas também se pode ler que Diddy terá drogado e espancado a então companheira, antes de a forçar a ter sexo com outros homens enquanto filmava tudo.

A história não termina aqui. Após terem terminado a relação, já em 2018 (o namoro teve início em 2007), o artista terá forçado a entrada na casa de Ventura e terá violado a mulher.

Os dois conheceram-se em 2005. Diddy tinha 37 anos, Ventura apenas 19. A jovem terá sido arrastada para o seu “estilo de vida ostensivo, acelerado e movido a drogas”, diz a denúncia.

“Depois de anos em silêncio e escuridão, estou finalmente pronta para contar a minha história e falar em meu nome e em benefício de outras mulheres que enfrentam violência e abuso nas suas relações”, diz a acusadora. Ben Brafman, o advogado de Sean, nega todas as acusações.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por CNN (@cnn)

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT