Teatro e exposições

“1001 Noites — Irmã Palestina”: a peça inspirada num dos livros mais famosos do mundo

Revisita a obra "As Mil e Uma Noites". A personagem Doniazade é sempre representada por uma atriz de uma cultura diferente.
Uma peça com história, música e dança.

A peça “1001 Noites- Irmã Palestina” inspira-se no livro “As Mil e Uma Noites”. Esta obra conta a história Xair, o rei da Pérsia que descobre que a sua mulher é infiel e a mata. Naquele momento, decide dormir com mulheres diferentes todas as noites e matá-las na manhã seguinte. Certo dia, Xerazade, pediu para ser entregue como noiva ao rei, pois sabia como haveria de escapar ao triste fim que a esperava. Antes de ir, Xerazade pede à irmã, Doniazade, que dê o sinal quando for chamada à presença do rei no seu palácio. Sem revelar mais pormenores, sublinhamos apenas que não é por acaso que se tornou uma das obras mais importantes da literatura universal, e que agora tem uma versão nos teatros.

A peça conduz o público pelas histórias de Xerazade e da irmã. Já esteve no Porto, a 18 de maio, e agora ruma ao São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa, onde será apresentada entre 30 de maio e 2 de junho. Integrada nas celebrações do 50.º aniversário do Teatro “o Bando”, a encenação combina dança, música e, claro, teatro. Trata-se de uma viagem percorrida pel'”As Mil e Uma Noites”, o fio condutor da tetralogia que, nos próximos quatro anos, ganha vida pela mão de diferentes encenadores. Cada novo espetáculo nasce a partir do final do anterior.

Em cada parte desta tetralogia, Doniazade é representada por uma atriz de uma cultura diferente, que dá o nome a cada uma das criações teatrais. Desta vez, é Maria Dally, uma bailarina palestiniana. O espetáculo está agora sob a direção de Olga Roriz e João Brites.

“A origem das histórias, dá corpo a uma transversalidade civilizacional que se relaciona com diferentes pontos de vista, diferentes pontos de origem, diferentes povos, juntando-nos em torno das inúmeras variantes da obra que circulam na Ásia, na América Latina, na Europa. Como Xerazade, a nossa missão é contar histórias para sobreviver, sim, mas também para mudar o mundo”, lê-se na sinopse.

Em cena estão oito atores, que representam inúmeras personagens, de entre as quais Xariar e Xerazade. O elenco conta com António Bollaño, Fabian Bravo, Maria Fonseca, Marta Lobato Faria, Nicolas Brites, Rita Brito e Yonel Serrano. A estes, junta-se ainda um conjunto de bailarinos e trinta músicos.

A peça também será apresentada no Festival de Teatro de Almada a 6 de junho. Depois a obra segue para o Cine Teatro São João de Palmela de 7 a 16 de junho. Os bilhetes já estão disponíveis no site e os valores variam entre os 12€ e 15€. As sessões são de quinta a sábado, às 20 horas, e domingo às 17h30.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT