Teatro e exposições

8 horas de trânsito para sair do Burning Man — mas a foto parece de um filme

Após três anos de interrupção, o festival atraiu 80 mil pessoas ao deserto do Nevada.
O festival terminou na segunda-feira.

Todos os anos, dezenas de milhares de pessoas rumam ao deserto do Nevada para se aglomerarem na Black Rock City — uma autêntica cidade montada de propósito para o festival artístico Burning Man. Após uma interrupção provocada pela pandemia, este ano participaram 80 mil pessoas.

O Burning Man terminou a sua edição de 2022 esta segunda-feira, 5 de setembro. À saída, formaram-se enormes filas de trânsito — muitas pessoas ficaram oito horas no trânsito para conseguir sair da zona do festival. As imagens que começaram a circular nas últimas 24 horas são impressionantes — e fazem lembrar, claro, a estética da saga cinematográfica “Mad Max”, do australiano George Miller (cujo novo filme estreia esta semana em Portugal).

No sábado, o evento foi atingido por uma tempestade de areia, que também terá provocado constrangimentos que se fizeram sentir na saída do recinto. Um utilizador no Twitter, que esteve presente, comentou: “Apesar de as pessoas adorarem comparar a estética do Burning Man à do ‘Mad Max’, a saída do campismo foi o mais ‘Mad Max’ que me senti toda a semana… cinco horas aqui, mais duas até chegar ao portão”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT