Teatro e exposições

Ator que sofreu acidente na peça “A madrugada que eu esperava” continua hospitalizado

O musical que celebra o 25 de Abril de 1974 é protagonizado por Bárbara Tinoco e Carolina Deslandes.
Tem 52 anos.

A 31 de maio soube-se que o espetáculo “A madrugada que eu esperava”, protagonizado por Carolina Deslandes e Bárbara Tinoco, no Coliseu do Porto, tinha sido cancelado devido a um acidente com um ator no ensaio geral. Esta sexta-feira, 7 de junho, foi revelada a identidade do artista.

Trata-se de Dinarte Branco, de 52 anos, mais conhecido pelas participações em séries e novelas portuguesas, nomeadamente “Festa é Festa”, “Sr. Rui”, “Rabo de Peixe” e “Marco Paulo”. Dinarte está “estável e em franca recuperação”, refere a produtora. No entanto, permanece hospitalizado.

“A nossa prioridade, bem como a de toda a equipa, é a saúde do ator. Acreditamos que o respeito à sua privacidade é também um aspeto fundamental para o seu bem-estar, pelo que, em seu nome, agradecemos a vossa compreensão e respeito pela sua recuperação que, tal como indicado, se espera célere”, acrescenta.

Dinarte Branco é um dos atores do elenco de “A madrugada que eu esperava”, um musical liderado por Carolina Deslandes e Bárbara Tinoco. A história decorre em Lisboa, em 1971. Olívia e Francisco (interpretado por Diogo Branco) conhecem-se num grupo de teatro amador, que está a produzir uma versão musical de “Romeu e Julieta” e apaixonam-se.

Olívia tem ideais políticos fortes que se refletem na sua oposição à ditadura. Francisco é um rapaz introvertido, sonha ser ator de comédia e vai aos ensaios às escondidas porque o pai não aprova as suas aspirações artísticas. Procurada pela PIDE, por vender livros proibidos pela censura, Olívia refugia-se em Paris para escapar à prisão, sem saber que Francisco foi destacado para combater na guerra.

Já em França, Olívia canta num bar, enquanto em África, Francisco tenta sobreviver. Encontram-se, anos mais tarde, no dia da Revolução do 25 de abril.

 
 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT