Teatro e exposições

Azores Fringe Festival volta em junho com eventos ao vivo e online

O festival que leva a cultura a várias ilhas começa já esta terça-feira, ainda que em versão híbrida.
A Ilha do Pico.

A nona edição do Azores Fringe Festival vai mesmo acontecer. Começa já esta terça-feira, 1 de junho, com eventos ao vivo e online. Ao todo, serão mais de 200 participantes das nove ilhas dos Açores, num programa que inclui “cultura artística de, e para, todas as gerações”.

A edição de 2021 do Fringe Festival acontece de 1 a 27 de junho, um pouco por todas as ilhas ao vivo e online. “Este é o festival internacional de artes com maior participação açoriana. Mais de 200 participantes das nove ilhas dos Açores fazem parte do programa”, refere o fundador Terry Costa, numa nota citada pela Lusa.

A ilha do Pico será o “o epicentro do festival”. Vai acolher “artistas de outras ilhas e ainda um veleiro francês”. “Não será como antes da pandemia” de Covid-19, mas fico contente que não vamos ter mais um ano só online, como foi no ano passado”, adianta.

A associação MiratecArts apresentou online a programação da nona edição do Azores Fringe Festival, cujo mote desta temporada é “Antes fazer para pequenos grupos, do que não fazer”. Além dos dois eventos públicos a acontecer nos dias 1 e 10 de junho na MiratecArts Galeria Costa, estão programados eventos às quartas-feiras, no Auditório da Madalena do Pico, com lugares marcados, e nas terças-feiras à noite, no Museu dos Baleeiros, com performances de teatro, música, cinema e pintura ao vivo.

A primeira semana do festival acolhe uma míni edição do Encontro Pedras Negras, no Pico, dedicado à escrita. Do programa faz parte também o primeiro Encontro Açores Oceano Arte que visa incentivar para “mais arte inspirada pelo mar que nos rodeia”, enquanto que a tradicional expedição fotográfica “este ano, fica limitada para quem está na ilha montanha”, ilha do Pico.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT