Teatro e exposições

Espetáculos cancelados por causa do confinamento têm de ser remarcados até 31 de março

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, anunciou a medida esta quinta-feira, quando também revelou os apoios ao setor.
João Gil é um dos músicos que já adiaram os concertos.

Todos os espetáculos cancelados por causa do novo confinamento, que entrou em vigor à meia-noite desta sexta-feira, 15 de janeiro, terão de ser remarcados até 31 de março, anunciou esta quinta-feira, dia 14, a ministra da Cultura, Graça Fonseca.

Trata-se de uma renovação do decreto-lei que foi aprovado em março do ano passado e que previa esta possibilidade para as entidades artísticas — fazendo também com que não tivessem de devolver imediatamente o valor dos bilhetes a todos os compradores.

O novo decreto prevê ainda “apoio até 50 por cento dos trabalhos artísticos não realizados, com a possibilidade de as entidades públicas pagarem até 50 por cento”, disse Graça Fonseca. O ministério da Cultura anunciou também as medidas de apoio específicas para o setor, que tem sido um dos mais afetados pela pandemia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT