Teatro e exposições

Governo quer criar uma rede de centros de arte contemporânea

As obras do antigo BPN que foram adquiridas pelo Estado começam a ser exibidas em Coimbra a 4 de julho.
A ideia é fazer um mapeamento de locais já existentes.

O Ministério da Cultura quer “formalizar até final de julho” uma rede de centros de arte contemporânea em Portugal, disse a ministra, Graça Fonseca, à “TSF”. Será feito um “mapeamento de onde já existem centros de arte contemporânea no território”.

O objetivo é que a coleção de obras do Estado — e as coleções privadas que pertençam a cada um dos centros — possam circular de forma organizada e estruturada entre os vários espaços, de forma a descentralizar a cultura. Existe ainda “um objetivo de residências e investigação”.

A 4 de julho, vai ser inaugurada em Coimbra a exposição com as obras que pertenciam ao antigo BPN e que foram adquiridas pelo estado. A ideia é que depois possam ser expostas noutras cidades portuguesas. De acordo com o Ministério da Cultura, o Estado detém 1225 obras.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT