Teatro e exposições

Há bilhetes falsos do “Burning Man” à venda — e são perigosos para os seus dados

Os ingressos oficiais só são postos à venda esta semana. Já existem mais baratos à venda, mas não são para aproveitar.
O festival é incrível.

É um dos festivais do mundo mais dedicados ao espírito livre e à vida em comunidade, mas está a ser usado para fins que na realidade não podiam ser mais distantes. O popular Burning Man — festival que acontece todos os anos no deserto de Nevada, em Black Rock City, e que durante uma semana celebra a arte através de exposições, música, performances artísticas e enormes instalações — anunciou que vai disponibilizar a venda oficial de bilhetes apenas a partir de quarta-feira, 26 de fevereiro. Contudo, um site faz o aviso: há bilhetes falsos a circular.

Em comunicado enviado à NiT, a empresa de segurança na internet Kaspersky diz ter detado um site de phishing dedicado ao Burning Man que está a vender entradas falsas desde o final do mês de janeiro, por apenas 225 dólares (cerca de 208€) – um valor que é duas vezes inferior ao preço mais baixo dos bilhetes do festival oficialmente disponíveis.

O grupo avisa que phishing é um tipo de ataque informático concebido para obter dados confidenciais dos utilizadores, através de fontes que se fazem passar por organizações legítimas. O Burning Man é um evento de comunidade único no mundo que acontece anualmente desde 1986 em Black Rock Desert, no estado americano de Nevada. Pode ler na NiT as coisas mais estranhas que já por lá aconteceram ou a história do primeiro português a ter uma instalação no festival.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT