Teatro e exposições

O Festival dos Espaços dos Artistas começa esta sexta em Lisboa

 O FEA prolonga-se por três dias e vários artistas da capital abrem as portas dos seus ateliers.

Ateliê na Graça recebe exposições e atuações

É um conceito diferente inspirado num modelo italiano. O Festival dos Espaços dos Artistas de Lisboa arranca na sexta, dia 18. Durante três dias, vários artistas da capital abrem as portas dos seus ateliers e apresentam diferentes projetos com outros artistas, desde exposições a concertos e performances. O objetivo, defende Rebecca Moccia, diretora artística do festival, é “abrir um novo tipo de diálogo entre artistas e a cidade”.

Os locais seleccionados vão do centro da cidade à periferia. Na zona da Graça, por exemplo, no segundo andar de um antigo bordel com vários ateliers serão apresentadas exposições nos espaços de Catarina Dias e Renzo Marasca. Mas há mais: a zona de Xabregas, onde estão situados os ateliês de Rui Gueifão e Gonçalo Preto (que apresentam “Forehead”), em Campo de Ourique, onde se instala o novo projeto “Nowhere”, mas também fora do centro da cidade, em locais como Almada, Olho de Boi e Cascais. 

O luxuoso Hotel Pestana CR7 será o cenário de uma exposição do coletivo Otoco, embora o festival também passe por sítios tradicionalmente associados à arte, como a cave da Galeria Francisco Fino, e a Zaratan — Arte Contemporânea, com três dias de concertos e performances. Os espaços envolvidos estarão abertos entre as 17 e as 21horas.

Os participantes foram sugeridos por artistas, curadores e galeristas sediados em Lisboa, convidados a apresentar um projecto para o FEA. A seleção final coube a Rebecca Moccia. Cada artista irá organizar uma exposição ou outro evento no seu próprio espaço, envolvendo outros artistas a colaborar na apresentação. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT