Teatro e exposições

Lisboa na Rua: vai haver cinema ao ar livre, aulas de dança, magia e concertos

A autarquia já divulgou o programa da edição deste ano. Também inclui teatro e instalações artísticas. A entrada é gratuita.
Todas as atividades têm entrada livre.

O programa cultural Lisboa na Rua regressou à capital portuguesa a 19 de agosto e prolonga-se até 18 de setembro. Os principais destaques da programação (que, como sempre, é diversa) foram apresentados a 9 de agosto, pela Câmara Municipal de Lisboa e pela EGEAC. 

Um dos destaques é o Festival Solo Fest, que dá o arranque à programação com atuações intimistas no Castelo de São Jorge — que vão cruzar o teatro, a dança e a música. O ator Miguel Sermão irá interpretar “Por Ele”, uma comédia sobre a vida conjugal. Já Mafalda Veiga apresenta alguns dos seus temas mais conhecidos, além de versões de artistas icónicos como David Bowie ou The Beatles. 

O castelo também recebe o espetáculo de dança “Kodé Di Dona”, de Mano Preto, de homenagem ao compositor, poeta e historiador cabo-verdiano. A violoncelista e cantora cubana Ana Carla Maza também irá apresentar uma performance.

Todos os anos, uma das iniciativas enquadradas no Lisboa na Rua tem sido o Lisboa Mágica, festival de ilusionismo que este ano conta com 15 artistas e 158 espetáculos. Vão acontecer em diversos locais da cidade, desde o Largo do Carmo à Praça do Município, passando pelo Largo do Chiado, Jardim da Estrela, Praça Luís de Camões, Arco da Rua Augusta, Palácio Baldaya ou Parque Bensaúde, entre outros.

Já o Lisboa Soa, evento dedicado a instalações artísticas sonoras, decorre entre as Carpintarias de São Lázaro e o Museu de Lisboa — Teatro Romano. Também haverá workshops. Ricardo Martins, Clothilde, Mikhail Karikis, Riccardo La Foresta, Hanna Hartman ou Maria Komarova são alguns dos artistas que irão participar este ano.

Para 10 de setembro, está marcado aquele que é sempre um dos momentos mais esperados da programação. Falamos do concerto da Orquestra Gulbenkian no Vale do Silêncio, nos Olivais. Sob a direção do maestro Diogo Costa, e com a participação de solistas convidados, vão cruzar a música sinfónica com ópera e teatro musical. A orquestra irá interpretar composições de Manuel de Falla, Jules Massenet, George Gershwin ou Leonard Bernstein.

Para celebrar os 200 anos da independência do Brasil, a Orquestra Filarmónica de Minas Gerais foi convidada a atuar nos jardins da Torre de Belém, a 7 de setembro. E dez dias depois, a Lisbon Poetry Orchestra ruma ao Castelo de São Jorge para apresentar o seu mais recente trabalho, “Os Surrealistas”.

O Museu de Lisboa — Palácio Pimenta, no Campo Grande, também acolhe uma série de iniciativas. A 3 de setembro, a partir das 21 horas, há um cineconcerto de “O Fauno das Montanhas” (1926), filme histórico de Manuel Luís Vieira, que será apresentado através de uma cópia digital restaurada pela Cinemateca Portuguesa. A Orquestra Metropolitana de Lisboa vai tocar em simultâneo. No dia 17, o fadista Hélder Moutinho e a atriz Maria João Luís apresentam o espetáculo “A Voz e a Alma” — vão cantar, declamar e interpretar poesia de João Monge.

José Saramago estará em destaque em frente da Casa dos Bicos, no Campo das Cebolas, edifício que acolhe a fundação dedicada ao Nobel português. A 3 de setembro, haverá uma adaptação teatral livre de “Memorial do Convento”, intitulada “A Passarola”, criada pela Trigo Limpo Teatro ACERT.

No jardim do Palácio das Galveias, no dia 18, é apresentado um espetáculo de “Mais de Cem Mil Dias”, a partir do audiolivro homónimo de Inês Pupo, com ilustração de Ricardo Machado e música de Filipe Raposo e Gonçalo Pratas.

Como sempre, também não vai faltar dança no Lisboa na Rua. Durante as tardes de domingo, a partir das 17 horas, haverá aulas ao ar livre de vários estilos — experimente flamenco e sevilhanas (na Quinta das Conchas), danças tribais africanas (no jardim do Palácio das Galveias), samba e forró (no Parque Urbano Moinhos de Santana) e salsa e merengue (no Largo José Saramago, no Campo das Cebolas).

Haverá ainda sessões de cinema ao ar livre com o regresso da iniciativa Cinema no Estendal. Desta vez, será no Lavadouro Público do Lumiar, a 2 e 3 de setembro. Ainda não foram divulgados os filmes que serão exibidos.

A programação inclui ainda a videoarte do festival FUSO e os espetáculos da Feira da Luz. A entrada é gratuita para todas as iniciativas. Todos os detalhes (e a programação completa) podem ser consultados no site Cultura na Rua.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT