Teatro e exposições

Louis C.K. está de volta — com a bênção de Dave Chappelle

O comediante acusado de assédio sexual foi um dos convidados dos espetáculos ao vivo de Chappelle.
Ele quer mesmo, mesmo voltar aos palcos.

É claro que um comediante que se masturba à frente de mulheres sem a sua autorização deve ser castigado. Mas, talvez seja difícil negar-lhe o regresso aos palcos quando os seus fãs o pedem. Se a vida fosse um stand-up de Louis C.K., seria provavelmente esta a lógica que o norte-americano traria para justificar o seu regresso — à boleia de um dos seus mais famosos segmentos. A verdade é que apesar de lento, o regresso de C.K. tem acontecido e desta vez com a bênção de outro peso pesado da comédia, Dave Chappelle.

C.K. foi um dos convidados surpresa de Chappelle na mais recente edição do seu espetáculo de comédia ao vivo, “Dave Chappelle & Friends: An Intimate Socially Distanced Affair”. O momento foi partilhado no Instagram por um fotógrafo, que mostrou o restante elenco, onde se incluia, entre outros, os comediantes Mo Amer e Michelle Wolf, bem como convidados célebres como Sarah Silverman ou Talib Kweli.

O comediante de 52 anos estava no topo da carreira quando, em 2017, foi acusado por diversas mulheres de assédio sexual. Segundo as próprias, C.K. insistia em masturbar-se, à sua frente ou através do telefone, sem o seu consentimento. Assumiu a culpa e viu a carreira colapsar. O regresso aconteceu pouco mais de um ano depois, em espetáculos surpresa que foram ferozmente criticados.

Em 2019 lançou-se numa digressão mundial, embora sem o impacto de outros tempos. Forçado a percorrer um circuito periférico e mais pequeno, chegou mesmo a passar por Lisboa. A aparição ao lado de outros comediantes e sobretudo com a bênção de Dave Chappelle podem significar uma nova oportunidade. Chappelle foi, aliás, quase sempre um defensor de Louis C.K. e um crítico da “cancel culture”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT