Teatro e exposições

Na Bélgica, há médicos a receitar idas a museus para lidar com o stress da pandemia

É uma medida que está a ser testada no âmbito de um programa de saúde mental. Os resultados serão publicados num estudo em 2022.
Cinco museus públicos estão envolvidos.

Vários médicos de Bruxelas, Bélgica, vão poder receitar visitas gratuitas a museus a pacientes que estejam a passar por situações de grande stress durante este período de pandemia.

Trata-se de um teste de três meses que irá incidir sobre os pacientes do hospital Brugmann, um dos maiores da cidade. Vão poder visitar cinco museus públicos de diferentes áreas. Esta é uma medida inédita do país que faz parte de um estudo que tem como objetivo identificar formas de contribuir para a saúde mental.

Os resultados da investigação científica vão ser publicados em 2022. Se aliviar os sintomas de burnout ou outras formas de mal-estar psicológico, poderá ser usada novamente. Segundo o jornal britânico “The Guardian”, a responsável pelo pelouro da cultura em Bruxelas, Delphine Houba, disse ter-se inspirado numa medida semelhante que é praticada no Quebeque, no Canadá (onde os médicos podem receitar até 50 visitas a museus por ano a pacientes).

“Tem sido provado que a arte pode ser benéfica para a saúde, tanto mental como física”, defendeu Delphine Houba. Mostrou-se ainda confiante que, se a iniciativa tiver sucesso, outros museus (nomeadamente privados) se possam juntar em futuras medidas deste género.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT