Teatro e exposições

New Talent: Hugo Barros, o fotógrafo que adorava ser realizador

Através de imagens e vídeos, leva o seu Bairro do Zambujal aos forasteiros. Agora sonha com a possibilidade de fazer um documentário musical.
É o mais jovem finalista do New Talent

Lembra-se bem da primeira fotografia que tirou. Foi com uma simples máquina descartável que apanhou a irmã na chegada a casa. Depois, Hugo Barros levou-a para a rua, para a comunidade do seu Bairro do Zambujal, na Amadora. Anos depois, continua a fotografar e a explicar ao mundo o que é viver no bairro onde já não mora, mas que ainda é seu.

Aos 22 anos, é fotógrafo e sonha com a realização. Pelo caminho é também um dos dez finalistas do New Talent, concurso promovido pela NiT, TVI e Santa Casa da Misericórdia de Lisboa pretende eleger os melhores jovens talentos de Portugal na área do lifestyle. O vencedor recebe 10 mil euros para desenvolver um projeto pessoal ao longo do próximo ano.

Como muitos outros miúdos da sua idade, sonhava ser futebolista. Jogou durante mais de dez anos mas como tantas vezes acontece, “o sonho esfumou-se”. Estudante na Casa Pia, acabou por optar pelas artes e a escolha de especialização foi a fotografia.

“A minha mãe tirava muitas fotografias, sobretudo nos momentos mais familiares. Acho que a escolha também veio um bocadinho por essa influência”, explica. As aulas e os sucessivos projetos ajudaram a paixão a crescer e a ganhar forma — e foi nos ambientes mais familiares que também explorou o talento.

“Acabei o curso com um projeto nas hortas urbanas”, explica sobre as fotos que haveriam de ser expostas na Galeria de Arte María Nieves Martín, em Badajoz, para integrar as sétima e oitava Exposição Internacional de Arte Contemporânea da Extremadura. “Daí comecei a ganhar o gosto de fotografar pessoas, os ambientes, o quotidiano, as comunidades.”

O final do secundário trouxe uma decisão difícil: continuar a estudar ou começar a trabalhar? O jovem de 22 anos deu ouvidos à mãe e apostou na formação. Regressou ao que o apaixonava, à fotografia, e inscreveu-se na licenciatura em fotografia no Instituto Politécnico de Tomar, onde desenvolveu “a técnica e a visão fotográfica”. E comprou finalmente a sua primeira câmara a sério.

As ocasionais viagens a Lisboa serviam para visitar a família, mas também para voltar ao Zambujal, que deixou em 2008. A cada visita insistia em fotografar e filmar o ambiente, as pessoas, os amigos, o dia a dia do bairro. “Estava sempre a voltar, ia sempre ao bairro. Tornou-se numa rotina que fui registando ao longo de três anos.”

A certa altura percebeu que tinha um arquivo cheio de material valioso. Decidiu então apostar na criação de um curto documentário, “2610 – Bairro Zambujal”. “Enquanto tirava fotografias, filmava para ter o som ambiente do que estava a acontecer. Até que percebi que poderia servir para dar às pessoas de vora uma visão do que é um bairro.”

“As pessoas estavam mais recetivas ao meu lado. Podia ter enfrentado uma barreira, não haver um conforto de fotografar as pessoas, mas isso não aconteceu. Eu estava lá como um deles”, explica sobre o processo de registo das imagens.

Hoje, Hugo tem outra paixão: o vídeo. Sonha ser realizador. Começou com a curta e evoluiu para os videoclipes de música, sobretudo em parceria com artistas locais. “Criei uma equipa com mais dois amigos do Zambujal e no futuro quero realizar vídeos mas também filmes.”

É também por aí que passa o projeto que idealizou nos últimos meses e para o qual conta com os dez mil euros do prémio do concurso New Talent. Trata-se de um documentário sobre hip-hop e música africana, sobre os artistas dos bairros e a forma como a música é vivida por todos.

Para o fazer, conta com o seu “demasiado extenso arquivo” e tem já planos para o grande lançamento, que o dinheiro do prémio poderia possibilitar. “Queria fazer uma festa de lançamento onde seria exibido o documentário, mas onde também haveria espaço para atuações dos artistas que participam nele.”

Veja o vídeo realizado por Hugo Barros para explicar porque é que merece vencer o concurso New Talent deste ano. A partir do dia 3 de dezembro já vai poder votar no seu finalista favorito.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT