Televisão

Antigo guarda-costas de Kanye West prepara documentário explosivo sobre o músico

Steve Stanulis já foi processado duas vezes pelo antigo patrão e está a negociar com várias plataformas de streaming.
Kanye West tem 44 anos.

Um antigo guarda-costas de Kanye West, Steve Stanulis — que trabalhou com o músico em 2016 — está a tentar concretizar um documentário sobre o antigo patrão. Stanulis, que é ex-polícia e bailarino, disse à “Page Six” que está a negociar o projeto com várias plataformas de streaming.

A sua ideia é começar a gravar no próximo mês de abril. “Isto será com as minhas próprias palavras, trabalhei com ele em duas alturas diferentes. Todos os dias era uma nova aventura. Há uma tonelada de histórias que ainda não contei.”

Steve Stanulis trabalhou com Kanye West durante um período preenchido para o rapper e produtor. A Met Gala, a Semana da Moda de Nova Iorque ou a performance no “Saturday Night Live” foram alguns dos eventos em que o antigo guarda-costas acompanhou o músico.

Stanulis diz que na altura West gostava dele, mas que a relação se degradou completamente após o antigo guarda-costas dar uma entrevista onde contava algumas histórias e explicava que foi uma das pessoas com quem menos gostou de trabalhar ao longo da carreira. Steve Stanulis foi processado pelos advogados de Kanye West em 2016, que alegaram ter quebrado o acordo de confidencialidade.

No ano passado, voltou a dar uma entrevista, desta vez ao podcast “Hollywood Raw”. Foi lá que acusou o músico de ser a pessoa mais “carente”, com mais “mau-feitio” e que menos gorjetas dava com quem já trabalhou. E disse que o antigo chefe tinha “regras ridículas”.

Se um processo multimilionário poderia ser um incentivo para que Steve Stanulis desistisse de contar as suas experiências, parece que está a ter o efeito contrário. Aliás, o antigo guarda-costas quer começar o documentário precisamente com esse processo judicial interposto pelos advogados de Kanye West.

“Começa com o processo de 30 milhões de dólares, e depois volta atrás, com toda a maluquice. Porque não abordar o elefante na sala?”, questionou Steve Stanulis à “Page Six”. “Eles ameaçaram-me processar por duas ocasiões. E o meu advogado respondeu e simplesmente acabou.”

Ao mesmo tempo, Steve Stanulis espera que o documentário seja a última coisa que tenha de fazer sobre este assunto, porque diz que se sente farto de estar sempre a ser questionado sobre o tema. “Nunca mais ninguém vai ter de me perguntar sobre isto. Não vou deixar nada por dizer, vou dizer tudo.”

West e Steve Stanulis.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT