Televisão

As negociações com a produtora de “A Guerra dos Tronos” para filmar em Portugal

A NiT falou com o presidente de Idanha-a-Nova, que quer gravar as cenas de "House of the Dragon" em Monsanto.
A nova série estreia em 2022.

Ainda está a ser estudada a possibilidade de a prequela de “A Guerra dos Tronos”, “House of the Dragon”, ter gravações em Portugal — nomeadamente na aldeia de Monsanto, no concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco.

“Temos feito alguns contactos, algumas negociações, para que haja a hipótese de a prequela de ‘A Guerra dos Tronos’ acontecer em Monsanto”, confirma à NiT o presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto. Os contactos entre a produtora e a autarquia têm acontecido “ao longo deste ano”.

“Idanha-a-Nova é um concelho que tem investido muito naquilo que é o seu património natural e histórico-cultural. Conseguimos uma diferenciação da nossa oferta, somos um território da UNESCO, e as indústrias criativas são para nós uma estratégia fundamental. Não só em termos de desenvolvimento cultural, mas de desenvolvimento económico. Sendo as indústrias criativas uma atividade de grande implementação económica — como o Boom Festival, que é um dos mais conhecidos do mundo —, mas também para desenvolver as atividades turísticas, para complementar a atividade direta das indústrias criativas”, acrescentou o autarca.

“A possibilidade de podermos ter uma produtora que venha utilizar o nosso património, como é o caso de Monsanto, para filmagens da prequela de ‘A Guerra dos Tronos’, é para nós uma oportunidade de excelência. Não só para dar notoriedade ao território, mas depois, em termos de economia, a própria produção traz-nos uma economia muito significativa, uma envolvência de todos os agentes. São dois aspetos muito importantes. Obviamente estamos muitíssimo interessados, vamos ver se chegamos a bom porto com estes contactos e estas negociações.”

Armindo Jacinto recusa avançar datas para um possível acordo. “Para nós, se puder ser já amanhã, é já amanhã. Mas vamos dar tempo ao tempo. A produção tem os seus requisitos e nós estamos a avaliar esses requisitos para depois chegarmos a bom porto, como nós desejamos.”

O presidente da Câmara Municipal diz ser fã da série original de “A Guerra dos Tronos” e de outras produções “com uma componente histórica significativa”. “Gostaria de ver os dragões em Monsanto, a sobrevoar a região toda. Vamos ver se conseguimos isso.”

Foi em julho que foi avançado que esta possibilidade estava a ser avaliada. No mês anterior terá havido uma visita técnica por parte do departamento de locais, dos produtores e de um dos realizadores da série. A equipa internacional terá ficado hospedada no Hotel Fonte Santa, nas Termas de Monfortinho, e o castelo de Monsanto foi uma das maiores atrações para quererem fazer ali aquela produção de fantasia de inspiração medieval. Contactada pela NiT, a HBO Portugal não fez quaisquer comentários sobre a possibilidade de haver gravações no País.

O castelo de Monsanto é uma das principais atrações.

A prequela de “A Guerra dos Tronos”

As gravações de “House of the Dragon”, que já começaram, devem arrancar em Espanha no mês de outubro. A história baseia-se no livro “Fire & Blood”, do autor George R. R. Martin, e centra-se na família Targaryen, 300 anos antes dos acontecimentos a que todos assistimos na série original. A nova série vai ter dez episódios e vai estrear na HBO em 2022. Já foram divulgados alguns nomes do elenco (e imagens do episódio piloto).

Nesta nova história, as personagens são outras mas a sede de poder da família Targaryen mantém-se intacta. No centro da narrativa está, mais uma vez, a sucessão e o direito a tomar o controlo do Trono de Ferro.

Sob o comando dos Targaryen, numa época em que os dragões dominavam tudo e todos, habilmente comandados pelos seus mestres de cabelos platinados, Westeros prepara-se para uma nova batalha. A guerra civil que se seguiu recebeu o nome de “Dance of the Dragons”, a Dança dos Dragões. O confronto opôs dois herdeiros ao trono, Rhaenyra e o seu meio-irmão Aegon II, num conflito que definiu muito do que seria o futuro da então mais temida e poderosa casa de Westeros.

Com David Benioff e D.B. Weiss fora de cena, um velho conhecido de “A Guerra dos Tronos” foi chamado para liderar a produção. Miguel Sapochnik, realizador de alguns dos mais famosos episódios da série, é agora um dos showrunners, ao lado de Ryan Condal — este último um dos argumentistas que trabalhou lado a lado com George R. R. Martin.

Além disso, está confirmado que o compositor Ramin Djawadi, o autor dos temas originais que se destacaram durante as oito temporadas de “A Guerra dos Tronos”, está de volta para este novo projeto.

Várias regiões europeias que receberam filmagens de “A Guerra dos Tronos” ao longo das oito temporadas — nomeadamente em Espanha, na Croácia ou na Irlanda — viram o turismo local explodir nos anos que se seguiram. Leia o artigo da NiT que explica quais são as grandes atrações de Monsanto que terão conquistado os produtores de “House of the Dragon”.

Carregue na galeria para conhecer algumas das principais séries que estreiam neste mês de agosto.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT