Televisão

Broadway Kids: os “miúdos incríveis” que ganharam o botão dourado no “Got Talent”

A troupe foi fundada por Beatriz Martins quando tinha apenas 15 anos. Garante que a próxima atuação vai ser mais arrojada.
Os miúdos ficaram em lágrimas.

“Aqui são bem-vindos miúdos de todos os backgrounds e com todo o tipo de problemas, quer a nível de inclusão social, vítimas de bullying ou situações mais graves”. É assim que Beatriz Martins descreve a Broadway Kids, o grupo que fundou em 2019 quando tinha apenas 15 anos.

A trupe foi convidada por Manuel Moura dos Santos para se apresentarem no palco do “Got Talent Portugal” — e passaram à fase seguinte. Neste domingo, 18 de fevereiro, estiveram nos apuramentos. No final, todos os jovens choravam de felicidade, um sentimento bastante válido visto que receberam um botão dourado de Inês Aires Pereira.

O nome reflete perfeitamente o tipo de espetáculos organizados pelo grupo. Além de temas da Broadway, interpretam alguns dos maiores êxitos da Disney. Para o “GTP”, por exemplo, levaram a “Alice no País das Maravilhas”. “Os miúdos amam, e isso é sempre o que é mais importante para mim”, acrescenta a fundadora à NiT.

Os ensaios para o “Got Talent Portugal” decorreram ao longo de vários fins de semana, durante a tarde. “Foi um processo difícil, mas eles aguentaram-se que nem campeões e estavam muito entusiasmados”, garante. O esforço valeu a pena. Quando receberam o botão dourado, estavam “todos a chorar de emoção e extremamente felizes. Não conseguiam acreditar”.

A performance também foi uma oportunidade para mostrarem a sua versatilidade. Na primeira vez apresentaram “Annie”, uma atuação onde estavam “muito zangados e rabugentos”, algo típico da própria peça. Agora, mostraram sentimentos mais positivos.

Beatriz ensina aos jovens o que foi aprendendo ao longo da vida. Formou-se na Escola Profissional de Teatro de Cascais e já participou em inúmeras peças e deu voz a outras tantas personagens em filmes de animação. Quando era mais nova também participou no formato da RTP, e foi assim que conheceu Manuel Moura dos Santos, que desde então tem acompanhado o seu trabalho.

O grupo Broadway Kids tem mais de 80 membros. Escolher aqueles que iam ao programa não foi uma tarefa fácil. Não se guiou tanto pelo talento pessoal, mais sim tendo em conta “aqueles que precisavam mais disto e para quem ia fazer mais diferença na vida”, conta. E acrescenta: “Eles são incríveis”.

Este trabalho é, para ela, um sonho tornado realidade. Desde que era pequena que adora miúdos e que tem uma ligação especial com eles. Também estava ciente de que esta era uma lacuna no mercado. “Havia uma falta de atividades focadas no desenvolvimento pessoal e individual dos mais novos. Aqui ensino-os a ultrapassar limites e a superarem as dificuldades”, realça.

Esta tarefa traz consigo, infelizmente, uma grande dificuldade: não conseguir ajudá-los fora da sala de aula. “Por muito que consiga ser um apoio lá dentro e fazer uma diferença assim, às vezes há problemas com os quais não os consigo ajudar, porque não posso intrometer-me na vida delas”, lamenta.

Sabe, apesar disso, que o grupo é uma forma de todos os elementos fugirem a qualquer aflição que possam ter na realidade. “Aprendem a lidar com as coisas com coragem, a resistir e a continuarem focados”, comenta a jovem.

Para integrarem os Broadway Kids, basta terem entre 6 e 13 anos e, claro, “muita vontade”. Beatriz já pensou alargar esta baliza de idades, mas sente que as mentes podem ser mais abertas a novas oportunidades e desafios naquela faixa etária.

A fundadora não pode dizer muito sobre a próxima atuação, para não arruinar a surpresa. No entanto, dá um vislumbre daquilo que podemos esperar: “Será surpreendente pelo arrojo daquilo que escolhemos”. E adianta: vai ser uma peça da Broadway.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT