Televisão

Canal História lança documentário sobre Salazar e Lisboa na Segunda Grande Guerra

O filme aborda o controverso contexto do País durante a política de neutralidade do Estado Novo.
O filme explora o papel de Portugal na guerra.

Portugal conseguiu manter-se à margem da Segunda Guerra Mundial, que destruiu grande parte da Europa. No entanto, isso não quer dizer que tenha sido imparcial no conflito. É precisamente esse o ângulo do documentário “Salazar, Lisboa e a Segunda Guerra Mundial”, uma estreia exclusiva do Canal História, agendada para 31 de julho, às 22h15.

Da responsabilidade da produtora francesa Cinétévé, o filme de 60 minutos mostra como o ditador, António de Oliveira Salazar, recorreu a todas as manobras possíveis para que o País escapasse incólume ao conflito. “Nesta guerra de nervos em que tudo valia, o líder português soube tirar o máximo partido da única arma disponível para manter a independência da nação: a neutralidade”, explica o canal.

O documentário explica ainda como Lisboa era considerada a capital mundial da espionagem, visto que os oficiais secretos de vários governos ali se cruzavam. Isto acontecia por causa da nossa posição geográfica e, claro, a política de neutralidade do País. Ian Flemming, o criador de “James Bond”, foi um dos célebres espiões que atuaram na cidade portuguesa.

“Salazar, Lisboa e a Segunda Guerra Mundial” é realizado por Bruno Lorvão e Christiana Ratiney. Foi ainda conduzido pela jornalista e apresentadora belga, Elodie Sélys. O título “mostra que Portugal, apesar de não passar de um peão no xadrez das grandes potências, soube transformar essa fraqueza em força”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT