Televisão

A caótica e controversa vida de Neymar é o centro do novo documentário da Netflix

“Neymar: O Caos Perfeito” é uma minissérie documental de três episódios que acompanha o percurso do craque brasileiro.
Neymar é entrevistado no documentário.

Chama-se “Neymar: O Caos Perfeito” e estreia na Netflix esta terça-feira, 25 de janeiro. Trata-se de uma minissérie documental de três episódios, realizada por David Charles Rodrigues, que relata a vida e carreira do craque brasileiro do Paris Saint-Germain.

Não é, como muitos poderiam esperar, um olhar distante (e, por isso, mais imparcial) em relação ao seu percurso. O documentário foi feito em parceria com o próprio Neymar e a sua equipa, pelo que, embora aborde alguns problemas e controvérsias que marcaram a carreira do futebolista, talvez não tenha a mesma profundidade de outras produções.

A série mostra como Neymar, hoje com 29 anos, começou a jogar em criança e se tornou numa estrela quando ainda era adolescente. Aos 17 começou a carreira profissional no Santos e no ano seguinte estreou-se pela seleção brasileira.

O projeto acompanha a sua jornada e mostra como assinou pelo Barcelona, onde esteve entre 2013 e 2017, antes de rumar ao Paris Saint-Germain, onde permanece até agora, depois de protagonizar a transferência mais cara de sempre do futebol mundial. É um dos melhores jogadores do planeta e o documentário relata os principais acontecimentos da sua odisseia desportiva.

Contudo, a sua vida fora do relvado também tem sido bastante mediática, contribuindo para o ícone e celebridade que Neymar é. O futebolista tem 168 milhões de seguidores no Instagram (é uma das pessoas mais seguidas no mundo) e acaba por ser, também, uma marca multimilionária.

“Neymar: O Caos Perfeito” tem entrevistas com colegas de equipa — como Lionel Messi e Kylian Mbappé — e com o pai de Neymar, Neymar Sr., que é empresário e agente do filho. Estas são algumas das maiores controvérsias da vida e carreira do futebolista — algumas são abordadas no documentário, outras foram completamente ignoradas.

As acusações de violação e assédio sexual

Em duas ocasiões, Neymar foi acusado de comportamentos sexuais inapropriados. O primeiro caso terá sido um assédio, o segundo uma alegada violação. No caso de assédio, uma funcionária da Nike acusou Neymar de a tentar forçar a fazer-lhe sexo oral.

Tudo aconteceu em 2016. Neymar estava nos EUA para fazer uma campanha publicitária para a marca. A funcionária era a responsável pela logística dos vários eventos em que o jogador iria participar naquela viagem. Numa das noites, a comitiva foi celebrar a uma discoteca e Neymar terá ficado bastante embriagado.

Vários representantes da Nike presentes ajudaram o jogador a voltar para o seu quarto de hotel. Esta funcionária estava entre eles e chegou a estar por alguns momentos sozinha com o futebolista no quarto. Terá sido aí que, alegadamente, Neymar tentou remover a roupa interior da profissional, impedindo-a de sair do quarto, e terá tentado forçá-la a fazer sexo oral.

O caso só foi reportado à Nike dois anos depois. A empresa garante que iniciou um inquérito interno para perceber o que teria acontecido, mas Neymar recusou-se a colaborar no processo. Por isso, a empresa deixou de trabalhar com o futebolista em agosto de 2020. O jogador sempre negou as acusações de que foi alvo.

O outro caso foi mesmo uma alegada violação. A modelo brasileira Najila Andrade teve uma relação com Neymar em Paris e acusou o jogador de a ter violado. Para se defender, Neymar divulgou trocas de mensagens entre os dois, indiciando que tudo não passaria de uma relação consensual. Revelou também fotos que a modelo lhe tinha enviado. 

Segundo a justiça brasileira, Najila Andrade e o ex-marido, Estivens Alves, obstruíram a investigação do caso e não colaboraram totalmente para se averiguar a verdade. Assim, também foram acusados por fraude processual, embora tenham sido absolvidos.

O caso de violação acabou por nunca avançar por falta de provas. Os advogados de Neymar também acusaram a modelo de tentativa de extorsão e denúncia caluniosa, mas a justiça não aceitou que essas acusações seguissem em frente.

A homofobia

Em 2020, começou a circular um áudio de uma conversa de Neymar e alguns amigos em que insultavam o ex-namorado da mãe do futebolista, Tiago Ramos, que era bissexual. Neymar chamou-o de “viadinho” e os amigos sugeriram que ele fosse torturado com um cabo de vassoura.

Perante isto, o ativista LGBTI+ Agripino Magalhães apresentou uma queixa formal contra Neymar e companhia por homofobia, discurso de ódio e ameaças. Segundo Magalhães, desde então começou também ele próprio a receber ameaças do futebolista e de alguns amigos seus. Foi feita uma nova queixa.

No início de 2021, Agripino Magalhães veio a público outra vez para dizer que Neymar o estava a tentar “subornar” para retirar a queixa, referindo-se a um acordo extrajudicial que os representantes do jogador estavam a tentar encetar. A justiça brasileira acabou por absolver Neymar e os amigos, uma vez que o próprio Tiago Ramos não tinha apresentado nenhuma queixa.

As festas durante a pandemia

Desde março de 2020, e como em todos os países, o Brasil passou por diferentes fases de restrições para combater a pandemia da Covid-19. Durante estes quase dois anos, Neymar foi notícia por diversas vezes por organizar festas em condições ilegais com diversas influenciadoras digitais.

Neymar nunca admitiu ter quebrado as normas nem se pronunciou sobre o assunto, mas algumas imagens dessas festas privadas foram divulgadas nas redes sociais.

A transferência para o Barcelona

Neymar mudou-se do Santos para o Barcelona em 2013. Desde então que o negócio da transferência tem estado envolto em controvérsia. O clube da Catalunha alegou que assinou o jogador brasileiro por 17 milhões de euros, mas depois foi revelado que na verdade o total dos pagamentos chegou aos 83 milhões — grande parte da quantia foi paga diretamente ao pai de Neymar, seu manager, para tratar da transferência.

O Santos apresentou uma queixa à FIFA, quando isto foi descoberto, alegando que lhes eram devidos mais de 60 milhões de euros. Porém, o tribunal responsável acabou por decidir a favor do Barcelona, explicando que na realidade não foram quebradas quaisquer regras.

Carregue na galeria para conhecer outras novidades da Netflix (e não só).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT