Televisão

Carlota Gregório tem apenas 14 anos e virou quatro cadeiras no “The Voice Kids”

A jovem de Vila Pouca de Aguiar cantou "Love in the Dark", de Adele. Começou a atuar no primeiro ciclo, nas festas da escola.
A jovem tem apenas 14 anos.

Mal entoou as primeiras notas, parecia estar no programa errado. Um timbre tão único e afinado parecia pertencer à versão “adulta” do “The Voice”, e não à reservada aos “kids”. Talvez por isso Carlota Gregório tenha virado as quatro cadeiras com tanta facilidade. 

Quando a jovem de Vila Pouca de Aguiar revela que tem apenas 14 anos, Cuca Roseta justifica a reação de surpresa de todos. “A maturidade da voz diz outra coisa”, admite a jurada. O espanto causado pelas suas atuações já não é uma novidade para Carlota.

“Canto desde muito nova, nas festas em que participava na escola. As pessoas gostavam muito porque cantava fado — o que não era muito comum naquela idade, muito menos com o meu timbre”, começa por contar à NiT. 

A experiência acumulada também ajudou a impressionar os jurados. “No Natal costumo cantar num lar de idosos e também tenho sido convidada para atuar em alguns eventos, seja no dia do município ou outras iniciativas do género.” Os convites têm uma justificação: Carlota sagrou-se vencedora do concurso de talentos que engloba todas as escolas da cidade. 

Movimenta-se com gosto e à vontade no mundo da música, como mostra o seu percurso. Aos 11 anos ingressou no Conservatório Regional de Vila Real. Atualmente, frequenta i quinto grau de canto lírico e está decidida a continuar o trajeto musical no ensino secundário. 

Ainda assim, o tema que interpretou no concurso de talentos — “Love in The Dark” de Adele — nada tem a ver com o que aprende na escola da especialidade. “Gostava de ser cantora pop, mas será algo que terei de perceber se faz sentido a longo prazo. Não quero descartar os outros géneros musicais”, sublinha.

A escolha da canção foi motivada pela admiração: Carlota confessa ser “uma grande fã” de Adele. Admira cantores com um timbre grave e singular, como o da inglesa de 36 anos, explica. “Ela é de outro mundo, tem uma voz que se destaca, e achei que o tema também se adequava à minha voz.” No entanto, descreve as suas preferências como “bastante ecléticas”, incluindo artistas como Pedro Abrunhosa, Fernando Daniel ou Bruno Mars. 

O apoio dos pais tem sido fundamental e constante ao longo do seu percurso, frisa. “Sempre me levaram para todo o lado, sempre me apoiaram muito.” O facto de ser filha única pode ser um fator determinante, admite. “Dizem que se é isto [a música] que quero, então faz todo o sentido seguir este caminho.” Contudo, os familiares não foram os únicos a marcarem presença na sua atuação. 

Carlota foi surpreendida pela visita da amiga Leonor, que viajou da Madeira para assistir à performance. “Foi incrível, não estava nada à espera. Tinha-me dito que seria impossível e, de repente, estava ali. Quando a vi foi mesmo especial.”

“É uma voz que poderia caber perfeitamente no outro ‘The Voice’”, defendeu Carlão, agora mentor da participante. “És um diamante em bruto”, acrescentou Cuca Roseta. Os elogios refletem a ambição de Carlota: continuar a progredir e evoluir no seu trajeto. 

“Estava bastante receosa antes da parede dos LEDs abrir, mas depois pensei que estava a concretizar um sonho. Não podia deixar que os nervos perturbassem tudo o resto”, revela.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT