Televisão

Clara de Sousa apresenta os Globos de Ouro? Agora, quero ver o Baião no “Jornal da Noite”

O humorista e cronista da NiT, Miguel Lambertini, analisa a 26.ª cerimónia entrega de prémios da SIC.
Foi "uma edição morninha".

A 26.ª gala dos Globos de Ouro, da SIC, realizou-se este domingo, dia 2 de outubro, no Coliseu dos Recreios. A versão tuga é em tudo igualzinha aos Óscares, mas com menos violência gratuita sobre os apresentadores. Este ano, a estação de Pinto Balsemão voltou a apostar em Clara de Sousa para assumir os comandos da cerimónia o que me parece uma escolha invulgar. A Clara de Sousa é uma jornalista de topo, mas prefiro vê-la a apresentar o telejornal, porque os Globos de Ouro são um formato de entretenimento e, nesse campo, a SIC tem dezenas de outras boas opções. Também gosto muito do João Baião, mas dispenso vê-lo no “Jornal da Noite” a noticiar os últimos acontecimentos na guerra na Ucrânia. “D. Marília, vá lá fazer um xixizinho rápido que a seguir vou contar-lhe tudo sobre a anexação do Donbasssssss!”

Esta foi uma edição morninha, principalmente se a compararmos com outras dos últimos 26 anos. Como não lembrar Herman José a levar Alexandra Lencastre debaixo do braço ou Jorge Palma às cavalitas? Os pontos mais altos acabaram por ser o roast de Joana Marques à plateia, numa versão “Extremamente Desagradável” dos Globos de Ouro; e aquele momento em que Luana Piovani parece ter-se enganado no nome do vencedor do prémio para Melhor Ator de Cinema. “O vencedor é o Carloto Cotta”, para depois retificar: “não gente, não é nada disso…” enquanto gesticulava com ar de pânico. Estranhamente, ninguém lhe ligou patavina e o representante do Carloto subiu ao palco, discursou e levou o Globo para casa. Na categoria de música, Ana Moura ganhou o prémio de Melhor Canção e pediu ao autor da música, caracterizado de Pablo Escobar, para acompanhá-la ao palco.

Uma nota positiva para o discurso de Dino de Santiago — vencedor do prémio de Melhor Intérprete — que deu a conhecer o seu novo projeto de dinamização do sucesso escolar na sua antiga escola no Algarve. Quem também ganhou um merecido Globo para Melhor Atriz de Ficção — mas que na realidade deveria ter recebido três — foi a extraordinária Gabriela Barros. Infelizmente, a série “Pôr do Sol” não ganhou o Globo que lhes foi roubado, tal como o colar de São Cajó que esteve na família Bourbon de Linhaça por mais de 3500 anos. Vai-se a ver e as criminosas foram aquelas meninas com máscaras de Dali que estavam a abanar-se atrás da cantora Cecilia Krull, enquanto esta interpretava o tema da série “Casa de Papel”.

No que se refere a momentos bonitos que emocionam o espectador, tivemos alguns. Logo a começar pela homenagem a Eunice Muñoz, com um poema declamado pela neta Lídia Muñoz, que, sabe Deus como, conseguiu manter a compostura até ao fim. Dizem que as homenagens devem ser feitas em vida e foi isso que aconteceu também num momento musical partilhado entre Aurea, Ana Bacalhau e Cuca Roseta, que cantaram canções clássicas de Simone de Oliveira. Destaque para a interpretação da fadista que é uma das melhores vozes da sua geração e que deslumbrou até aqueles velhotes que a SIC contrata para encher a sala — e que àquela hora da noite já estavam a dormitar. Mas também, coitados, têm toda a legitimidade: hoje de manhã já tinham de estar na plateia do “10 às Dez” a aplaudir e a apresentar o seu melhor sorriso Corega.

Mas o melhor sorriso da noite foi mesmo o do Comendador Rui Nabeiro. O fundador da Delta Cafés recebeu o Globo Mérito e Excelência. Na sapiência dos seus 91 anos provou que a humildade e a dedicação aos outros é mesmo um dos segredos do sucesso.

“Vou-me embora quando Deus entender que já não me quer nesta terra, mas até lá vou continuar a trabalhar para mim, para comunidade e para todos”, disse Rui Nabeiro. O Coliseu aplaudiu de pé esta merecida homenagem, à exceção da Luana Piovanni, claro, que continuava a tentar explicar à alguém que a quisesse ouvir, que o vencedor do Globo de melhor ator não era o Carloto.

Carregue na galeria para ver os looks que se destacaram, pelos melhores ou piores motivos. E faça zoom na barra de ferramentas da NiT para ver de perto cada uma das peças.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT