Televisão

Criadora de “Arquivo 81” diz que grandes dúvidas serão respondidas na segunda temporada

A série de suspense estreou na Netflix nos últimos dias e já se tornou numa das produções mais vistas do momento.
Tem 8 episódios.

“Arquivo 81” estreou na Netflix na passada sexta-feira, 14 de janeiro, e rapidamente se tornou numa das séries do momento na plataforma de streaming. Atualmente, a produção ocupa o primeiro lugar nas tendências do catálogo nacional.

Esta é uma história de suspense sobrenatural contada em oito episódios. Acompanha a narrativa do arquivista Dan Turner (Mamoudou Athie), que aceita um emprego para restaurar uma coleção de videocassetes danificadas de 1994. Ao recuperar o trabalho da documentarista, Melody Pendras (Dina Shihabi) é atraído para a investigação de uma perigosa seita.

O enredo divide-se entre os anos 90 e a atualidade. Dan vai lentamente ficando cada vez mais obcecado com o que terá acontecido a Melody. Quando as duas personagens formam entre si uma ligação misteriosa, Dan fica convencido de que consegue salvá-la do terrível destino que teve há 25 anos.

O final está a ser descrito como chocante e, claro, a showrunner da série já confirmou que a ideia é mesmo haver uma segunda temporada para continuar a narrativa. “Sempre foi para continuar, estivemos sempre a pensar na segunda temporada”, disse Rebecca Sonnenshine, em entrevista à “Entertainment Weekly”. 

Além disso, a showrunner explicou que, nesta série, não se pensou em realidades ou mundos paralelos. Dan está mesmo preso nos anos 90.

“Não há uma máquina do tempo, mas há duas teorias: a do universo expansivo e do universo em bloco. Não quero descartar nenhumas possibilidades narrativas, mas estamos a pensar num universo em bloco”, adiantou.

Um dos mistérios da série tem a ver com o incêndio que matou a família de Dan — e a relação do seu pai com Melody. Perto do final, Virgil revela que há dois lados: um que faria tudo para libertar Kaelego (como a seita); e outro que faria tudo para impedir que isso acontecesse (como as bruxas). Ele explica que a família de Dan foi apanhada no meio pelo fogo, mas não revela quem foi o responsável. Isso será desvendado na segunda temporada.

“Nós definitivamente sabemos quem o fez, e isso é a segunda temporada. Há vários pequenos Easter Eggs que se estiveres do género ‘Será que é algo que faz parte da mitologia e que vai ser mais explorado?’, sim. Simplesmente algumas coisas não couberam na temporada. Foi uma parte que guardámos para a segunda.”

Em relação a Virgil, ele diz que quer descobrir o que realmente aconteceu a Samuel, por isso é que Dan foi recrutado para arranjar as cassetes. Mas, quando descobre, não parece importar-se assim tanto com isso. 

“Nós revelamos que eles são irmãos e que estão mais ou menos a tentar fazer a mesma coisa. Mas enquanto Samuel era uma pessoa que acreditava — nas possibilidades e tinha uma grande fé no que estava a fazer — o Virgil é um cientista, um homem de negócios. Isso é algo que vamos aprofundar. Está na lista das nossas prioridades para a segunda temporada. Mas o que posso dizer é que todas as personagens nesta série estão a fazer o que acreditam que está certo. Há uma razão profunda para ele fazer o que está a fazer. Mas só vamos descobrir na segunda temporada”, acrescentou Rebecca Sonnenshine.

A Netflix não confirmou ainda a existência da segunda temporada, mas tudo parece encaminhado nesse sentido.

Carregue na galeria para conhecer outras das novidades da Netflix (e não só) que vale a pena ver nos próximos dias.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT