Televisão

Crianças imitam jogos violentos de “Squid Game” nos recreios — GNR está “atenta”

A violência tem sido registada nas escolas de vários países europeus, motivada pela série coreana que se tornou num fenómeno mundial.
Esteja atento aos miúdos

Aquela que é agora a série mais vista de sempre na Netflix, com mais de 111 milhões de visualizações, torna-se também notícia pelos piores motivos. Vários países têm relatado um aumento da violência nas escolas, sobretudo em crianças que tentam replicar os jogos violentos retratados na produção sul-coreana.

Nas escolas inglesas, os pais até estão a ser alertados para os perigos de deixarem os seus filhos assistirem a “Squid Game”, sobretudo os menores de 15 anos, até porque é essa a idade mínima de classificação da série.

Em declaraçoes à “BBC”, um professor de uma escola primária revelou ter encontrado um grupo de alunos com cerca de seis anos a discutirem a série e replicarem algumas cenas.

“Embora alguns dos jogos retratados possam ser vistos como adaptações de jogos tradicionais de recreio, as consequências violentas não são apropriadas para espectadores mais jovens”, explica o professor.

Em Portugal, embora não haja ainda relatos de situações semelhantes, a GNR revelou este domingo, 17 de outubro, estar “muito atenta ao fenómeno”. “Ao longo das diversas ações de sensibilização que fazemos junto da comunidade escolar iremos continuar a reforçar os conselhos e os perigos que a violência transmite às crianças e aos jovens e a importância da sua monitorização”, notam.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT