Televisão

“Crime Scene”: a nova temporada é sobre as mulheres assassinadas e desaparecidas no Texas

“The Texas Killing Fields” é da Netflix. São três episódios sobre um grupo de vítimas — provavelmente de vários serial killers.
Tem 3 episódios.

“Crime Scene” é uma série antológica da Netflix — ou seja, cada temporada centra-se na história de um crime diferente. A primeira focou-se no Cecil Hotel, em Los Angeles, e na morte misteriosa de uma das hóspedes. A segunda baseou-se nos homicídios cometidos por Richard Cottingham, que ficou conhecido como o “assassino de Times Square”.

A terceira chega à plataforma de streaming esta terça-feira, 29 de novembro. “Crime Scene: The Texas Killing Fields” conta com três episódios e aborda o fenómeno das múltiplas jovens mulheres que desapareceram ou foram mortas desde os anos 70 numa zona específica do estado americano do Texas. É uma área reduzida, de cerca de 10 hectares, perto da pequena cidade de League City. 

A zona ficou conhecida como os “Texas Killing Fields” — ou seja, “os campos de morte do Texas”. Cerca de 30 vítimas desapareceram ou foram encontradas assassinadas nestes campos. Trata-se de uma área remota e rural, sem sítio para fugir e onde não é difícil esconder um corpo.

Muitos homicídios nunca foram resolvidos, por falta de provas. Isso fez com que o mistério e curiosidade em torno dos casos aumentasse. Alegadamente, as autoridades especulam tratar-se de crimes de múltiplos serial killers.

A série documental da Netflix centra-se, em particular, nas histórias de quatro mulheres cujos corpos foram encontrados nesta zona entre 1984 e 1991. “Crime Scene: The Texas Killing Fields” acompanha Tim Miller, o fundador da Texas EquuSearch, uma organização de busca e salvamento que procura vítimas desaparecidas nesta área.

Tim Miller é o pai de Laura Miller, uma das vítimas. Tinha apenas 16 anos quando desapareceu, em 1984. O seu cadáver foi encontrado dois anos depois. A última vez que foi vista foi numa loja de conveniência, quando usou o telefone de uma cabine para ligar para o namorado.

Apenas um ano antes, em 1983, outra rapariga tinha desaparecido após ter sido vista nessa loja de conveniência. Heide Villarreal-Fye tinha 23 anos e foi encontrada em 1984. O seu corpo foi descoberto após um cão ter levado a sua caveira até a uma casa nas redondezas. 

Mais tarde, o corpo de Laura Miller seria descoberto a apenas 18 metros de onde tinham sido recuperados os restos mortais de Heide Villarreal-Fye. As autoridades nunca descobriram o que lhes aconteceu. Segundo a Netflix, alguns agentes acreditam que os crimes estão ligados a práticas ritualistas.

Desde então, Tim Miller tem dedicado grande parte da sua vida a procurar por outras vítimas desaparecidas nesta região. A nova temporada de “Crime Scene” promete explorar as possíveis ligações entre múltiplos crimes — e tentar identificar as pistas que existem. 

Um dos produtores executivos do projeto é Joe Berlinger, que realizou o filme “Extremamente Perverso, Escandalosamente Cruel e Vil”, sobre o serial killer Ted Bundy; e é o responsável pela saga documental “Conversations with a Killer”.

Carregue na galeria para conhecer outras novidades da Netflix (e não só).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT