Televisão

Cristiano Calisto: a jovem estrela do TikTok que quer vencer o “The Voice Portugal”

A interpretação de "In The Name of Love" no programa da RTP foi destacado pela organização internacional do concurso de talentos.
Cristiano Calisto foi destacado pela organização internacional do The Voice

Ainda nenhum jurado se tinha virado das cadeiras e já Fernando Daniel suspeitava da identidade do jovem de 18 anos que estava a cantar: Cristiano Calisto. O concorrente do “The Voice Portugal” surpreendeu não só os jurados portugueses com a sua atuação na estreia da 11.ª temporada do programa de talentos na RTP, no dia 24 de setembro, mas também a organização internacional do The Voice — que destacou a sua atuação na compilação das melhores atuações dessa semana.

“Eu conheço esta voz. Não quero estar a induzir em erro, mas acho que já vi este rapaz a fazer covers das minhas canções”, disse o jurado, reconhecendo os talentos do rapaz, que interpretou uma versão de “In the Name of Love”, de Bebe Rexha e Martin Garrix.

“Até te consigo dizer como é que ele é”, acrescentou, dirigindo-se ao colega Miguel Araújo. “É um rapaz morenos, tem o cabelo curtinho aos caracóis…”. De seguida, o cantor não perdeu mais tempo: pressionou o botão para virar a cadeira e disse: “Vou lá ver se é”, confirmando as suspeitas de Fernando Daniel.

A performance de Cristiano Calisto no concurso de talentos — que é transmitido na RTP1, todos os domingos, às 21h15 — levou os quatro jurados a querem ser tutores deste talento, que impressionou toda a gente pelo seu alcance vocal. Calisto foi sobretudo elogiado pela sua capacidade para atingir os graves, e por se ter feito acompanhar por uma guitarra acústica.

Depois desta atuação e de ter mais tarde feito um dueto com o jurado Fernando (juntos interpretaram “Se Eu”), o jovem de Aveiro parece estar bem posicionado para alcançar um bom resultado neste concurso televisivo.

“Descobri o meu interesse pela música recentemente, há um ou dois anos”, conta o concorrente à NiT. “Eu já sabia tocar guitarra, fui tentando cantar e a experimentar, até que reparei que estava a soar bem. Foi nesse momento que decidi começar a gravar-me a cantar”.

Graças a este boost na sua auto-confiança, Cristiano passou a publicar os vídeos a cantar nas redes sociais, nomeadamente, no TikToK, onde tem um surpreendentemente número de fãs. No momento em que este artigo está a ser escrito, conta com 80,6 mil seguidores nesta rede social.

“Faço vídeos para o TikTok e as pessoas que me acompanham e gostam de mim incentivavam-me sempre a tentar ir ao ‘The Voice Portugal’”, explicou-nos. “Graças ao seu apoio, tomei esta decisão, inscrevi-me e acabei por fazer uma surpresa a todas as pessoas que me seguem”.

As redes sociais fora mesmo a motivação que Cristiano precisava para continuar a fazer música. E têm sido uma bússola na hora de tomar decisões. Por exemplo, quando teve de decidir qual seria o tema que iria cantar no programa, optou por “In The Name of Love” porque tinha publicado um vídeo a cantar essa música e teve um feedback bastante positivo.

“Tem sido uma grande ajuda. À medida que o tempo vai passando, as pessoas têm visto cada vez mais os meus vídeos e tenho recebido mensagens muito positivas. Fico muito feliz por gostarem, são estas coisas que me incentivam a continuar e tem me retirado a pressão de mostrar a minha música ao mundo”.

Cristiano Calisto está a acabar o 12.º ano, na área do desporto e jogou futebol. Apesar de ter sido sempre um desportista ativo, começou guitarra há três anos, de forma autodidata. Agora, diz que pretende continuar a dedicar a sua vida à música.

“Tudo acontece por uma razão. Claro, acredito que se tivesse começado mais cedo a dedicar-me à música, neste momento, poderia estar melhor, mas tenho todo o tempo do mundo”, revela à NiT.

As suas maiores influências são James Arthur e Fernando Daniel, o que facilitou bastante a sua decisão para o escolher como mentor. “Escolhi o Fernando Daniel porque é o meu ídolo. Identifico-me bastante com o seu estilo de música. Depois destes momentos inesquecíveis não tinha outra opção”. No fundo, para ele, toda esta experiência está mesmo a ser “um sonho realizado”.

O facto de ter sido destacado por parte da organização internacional do “The Voice” deixou-o especialmente feliz e orgulho. Até porque esta pode muito bem ser uma “porta para crescer mais” no mundo da música eter mais pessoas a assistir ao seu trabalho.

“É uma sensação que nunca tinha tudo. Fiquei extremamente feliz quando soube da notícia, agora tenho de continuar a trabalhar e aperfeiçoar”, reconheceu, acrescentando que, caso seja novamente destacado desta forma, gostaria que fosse por cantar um tema em português.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT