Televisão

Cristina Ferreira está numa das melhores casas do mundo (segundo a Netflix)

A apresentadora reservou a Casa Gerês, que esteve em destaque no programa “As Casas Mais Extraordinárias do Mundo”.
A casa ficou construída em 2015.

Enquanto não regressa oficialmente para a TVI, o que deverá acontecer no próximo mês de setembro, a apresentadora e futura diretora de entretenimento e ficção da estação de televisão parece estar de férias no norte do País. 

Esta segunda-feira, 3 de agosto, Cristina Ferreira publicou uma série de imagens e vídeos no Instagram na Casa Gerês, que fica numa encosta do Vale da Caniçada, no concelho de Vieira do Minho, perto do Parque Nacional da Peneda Gerês.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Foi considerada uma das casas mais extraordinárias do mundo. Mas a paisagem faz a diferença. O Gerês no seu melhor. ♥️

A post shared by Cristina Ferreira (@dailycristina) on

Cristina Ferreira mostrou alguns dos destaques desta habitação imponente, como a enorme sala de estar, a cascata privada, a piscina natural, o jacuzzi, o quarto e alguns pormenores da decoração.

No Instagram, a apresentadora classificou-a como uma das “casas mais extraordinárias do mundo” — e não foi por acaso. A Casa Gerês foi uma das moradias portuguesas que estiveram em destaque em “As Casas Mais Extraordinárias do Mundo”, produção da BBC que em Portugal pode ser vista na Netflix.

A segunda temporada do programa estreou em 2018 e tinha um episódio inteiro dedicado a casas incríveis — sobretudo do ponto de vista arquitetónico — que ficam em Portugal. O arquiteto Piers Taylor e a atriz Caroline Quentin são os apresentadores que viajam pelo mundo à procura dos melhores spots.

A Casa Gerês é uma das habitações que apareceram nesse episódio. Pertence a José Ferreira, que usou a sua profissão — trabalha numa empresa de vidros de alta tecnologia — para construir a casa de sonho em conjunto com o atelier Carvalho Araújo. A obra ficou concluída em 2015.

A sala é enorme e é possível abrir as laterais em vidro para aceder aos espaços exteriores, onde existe uma zona de chill out. A construção é em ferro, vidro e madeira e vários dos materiais usados são rudimentares.

É uma propriedade enorme envolta na paisagem natural.

“Isto não tem nada de chique”, comentou na altura Taylor, não vendo essa característica como um defeito. Existe ainda um quarto — estilo anexo — de hóspedes de grande altura. Garante o mínimo de privacidade e continua próximo da casa.

A zona exterior, como pudemos ver na série da Netflix, é igualmente impressionante. Uma cascata natural foi desviada para abastecer uma piscina gigante, ajustada à natureza à sua volta, sem chocar com a paisagem natural. 

Leia o artigo da NiT para ficar a conhecer as outras casas portuguesas que estiveram em destaque neste programa britânico.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT