Televisão

Déjà vu: Amber Heard quer repetição do julgamento que Johnny Depp ganhou

A equipa jurídica da atriz apresentou um documento de 43 páginas com o objetivo de contestar o veredito final, favorável ao ator.
Amber Heard perdeu o caso em tribunal.

Ao contrário do que se poderia pensar, as disputas judiciais entre Amber Heard e Johnny Depp podem não ter terminado. O longo e mediático julgamento motivado por um processo de Depp a Heard terminou com a atriz a ser acusada de difamação e a ter de pagar 15 milhões de dólares ao ator. Agora, a equipa jurídica de Heard está a pedir um novo julgamento.

O advogado da atriz enviou ao tribunal da Virgínia esta sexta-feira, dia 1 de julho, um requerimento com cerca de 43 páginas. No documento, pede-se que o veredito final, que foi divulgado a 1 de junho, fosse anulado ou arquivado. Uma outra hipótese colocada em causa passa por prosseguir com um nova apreciação do caso por outro júri.

O anterior julgamento aconteceu porque Depp acusou a ex-mulher por difamação devido a um artigo assinado por ela no jornal “The Washington Post”, em 2018. No texto, a atriz invocava ter-se tornado num alvo de uma cultura perversa que protege os abusadores e ataca as abusadas. O nome do ex-marido nunca é mencionado, mas Depp sentiu que, de forma implícita, Heard o estava novamente a rotular de abusado.

Durante este processo, houve depoimentos bizarros, reações inesperadas e muitas revelações. No centro do furacão, o turbulento passado do casal que se casou em 2015 e se separou um ano depois, num desenlace recheado de drama e acusações de violência. O fogo que parecia ter sido apagado reacendeu-se em 2018, com a publicação de um artigo de opinião de Heard no jornal mencionado.

Leia também o artigo da NiT sobre a nova vida de Amber Heard após o julgamento. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT