Televisão

É dia de Globos de Ouro: sem gala e sem passadeira vermelha

O que costumava ser um gigante evento vai acontecer este domingo em modo anúncio. Uma tristeza.
Em 2019 foi assim mas este ano não haverá gala.

Os vencedores dos prémios norte-americanos de cinema e televisão Globos de Ouro são anunciados este domingo, 9 de janeiro, pela Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood. No entanto, vão acontecer sem cerimónia, sem público e sem passadeira vermelha.

Esta semana, a Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood revelou que a 79.ª edição dos Globos de Ouro aconteceria num hotel em Beverly Hills, Califórnia, com alguns convidados — mas sem passadeira vermelha nem cobertura mediática.

A estação televisiva NBC já tinha anunciado que deixaria de emitir a cerimónia e a associação não revelou se fará sequer uma transmissão do anúncio na Internet. Na terça-feira, a revista “Variety” noticiava que nenhuma celebridade da indústria cinematográfica aceitou o convite da associação para participar no anúncio dos vencedores.

Os prémios são atribuídos num momento conturbado da associação, que admitiu ter feito uma profunda reforma, alterando procedimentos e códigos de conduta, para responder às críticas de corrupção e falta de diversidade.

“Este foi um ano de mudança e reflexão para a HFPA. Nos últimos oito meses trabalhámos arduamente para fazer melhor”, afirmou a presidente, Helen Hoehne, em dezembro passado, na apresentação dos nomeados.

Quanto aos prémios, os filmes “Belfast“, de Kenneth Branagh, e “O poder do cão“, de Jane Campion, são os mais indicados, com sete nomeações, incluindo Melhor Realização e Melhor Filme de Drama.

Nas categorias de ficção para televisão, a terceira temporada da série “Succession”é a mais nomeada, com cinco Globos de Ouro: para Melhor Série Dramática e para os atores Brian Cox, Jeremy Strong, Sarah Snook e Kieran Culkin, nas categorias de representação.

Em 2021, a cerimónia dos Globos de Ouro decorreu de forma virtual, por causa da pandemia da Covid-19, e foi vista por 6,9 milhões de pessoas, menos 64 por cento do que na edição de 2019.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT