Televisão

“Equinox”: está a chegar à Netflix a série perfeita para os fãs de “Dark”

A produção dinamarquesa estreia esta quarta-feira na plataforma. Tem seis episódios.
Está quase a estrear.

“Dark” foi aquilo a que podemos chamar um “sleeper hit”. Apesar de não ser das séries mais mediáticas dos últimos anos na Netflix — até por ser uma produção alemã — ao longo dos anos (e das temporadas) foi conquistando um público cada vez maior.

Esse processo culminou na terceira temporada da série, que estreou este ano e que rapidamente se tornou num dos conteúdos mais vistos do catálogo da plataforma de streaming, levando até a que muitos espectadores experimentassem pela primeira vez descobrir o universo de “Dark”.

Esta quarta-feira, 30 de dezembro, chega também à Netflix uma produção que poderá preencher a lacuna deixada depois do final de “Dark”. Chama-se “Equinox” e é a segunda série dinamarquesa original da plataforma.

As narrativas têm algumas semelhanças — são thrillers sobrenaturais com realidades paralelas. “Equinox” relata a história de Astrid, uma jovem mulher, cuja irmã — em conjunto com a sua turma de alunos prestes a terminar o secundário — desapareceu sem deixar rasto em 1999.

Astrid tinha nove anos quando isso aconteceu e ficou traumatizada pela perda repentina e inexplicável da irmã. Era atormentada por pesadelos e visões terríveis que eram frequentes.

No presente, quando a série começa, a protagonista já conseguiu alcançar uma vida pacífica com a sua família. Trabalha como locutora de rádio num turno da noite. Até que, como é mostrado no teaser divulgado pela Netflix, recebe uma chamada inesperada.

Um estranho está do outro lado e diz-lhe que existe uma outra dimensão. “Há uma outra realidade. Outra realidade por detrás daquela em que vivemos. Eu estive lá, Astrid”, diz-lhe aquele homem.

Astrid fica mais intrigada com o facto de aquele estranho lhe dizer que sabe porque é que a sua irmã desapareceu. “Eu sei o que aconteceu na altura”, diz-lhe ao telefone. Foi um dos três sobreviventes ao incidente de 1999.

Rapidamente, os pesadelos regressam. E depois daquela chamada, Astrid fica determinada a descobrir a verdade — o que a vai levar por caminhos que ela nunca imaginara, o que será perturbador para ela e para aqueles à sua volta.

A premissa do enredo é bastante semelhante à de “Dark”, que arranca com o desaparecimento de uma criança — numa pequena cidade alemã onde o fenómeno parece acontecer a cada tantos anos. A partir daí, os protagonistas descobrem que é possível viajar no tempo e que existem realidades paralelas.

Familiar, certo?

Há até uma imagem divulgada de “Equinox” (como se pode ver acima) que é idêntica a um dos cenários mais icónicos de “Dark”, o caminho pela floresta que vai dar às grutas, onde estão instalados alguns portais.

“Equinox” foi produzida pela mesma empresa dinamarquesa responsável por séries conceituadas como “The Killing: Crónica de um Assassinato” e “Bron: A Ponte”. A produção de seis episódios é uma adaptação de um podcast narrativo chamado “Equinox 1985”. Ambos foram escritos e criados por Tea Lindeburg.

O elenco inclui nomes como Danica Curcic, Lars Brygmann, Karoline Hamm, Hanne Hedelund, Viola Martinsen, Fanny Bornedal, Alexandre Willaume e Rasmus Hammerich, entre outros.

Carregue na galeria para conhecer outras das séries que estrearam neste mês de dezembro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT