« Estas são as 10 melhores séries do ano — e não pode perder nenhuma

10. “It’s a Sin”, HBO

Uma doença desconhecida torna-se numa espécie de ameaça sombria que paira sobre a sociedade. Pouco se sabe sobre ela, apenas que é mortal. Há algo de assustadoramente contemporâneo na história que arranca em 1981 e que ao mesmo parece tão atual: no desconhecimento, na desinformação e no impacto.

Falamos da SIDA, o grande tema da minissérie “It’s a Sin”, produção original da Channel 4 e que está disponível na HBO Portugal. A história viaja até à libertina Londres da década de 80, a terra onde qualquer um podia ser aquilo que sonhasse ser. Bem, talvez nem tanto. É esse o objetivo de Ritchie Tozer, que se muda para a capital para tirar o curso de Direito.

Os ares londrinos libertam-no. Decide mudar para um curso de teatro e, livre das amarras da pequena ilha de Wight onde cresceu, consegue finalmente ser feliz com a sua homossexualidade. Por feliz, queremos dizer envolver-se com o maior número de homens possível no mais curto intervalo de tempo: algo que nunca é tratado como um pecado ou uma vergonha.

Na visão de Russell T. Davies, era este o habitat natural, divertido e despreocupado da comunidade gay que, reprimida à luz do dia, se libertava longe dos olhares recriminadores. E todo este contexto é crucial para perceber a armadilha cruel que o destino preparou com o surgimento de uma das maiores epidemias dos nossos tempos. É portanto fácil de perceber o porquê da minissérie saltitar tão facilmente entre a gargalhada e nó na garganta, esse que é um equilíbrio tão ténue e complicado de atingir com sucesso. Mas é mesmo isso que acontece, muito graças ao lote de personagens simpáticas, acessíveis e carismáticas.

Mais do que debater a epidemia da SIDA e as ramificações na sociedade — a curta duração permite ainda assim abordar os aproveitamentos das farmacêuticas e a ignorância das autoridades de segurança e da saúde —, esta é uma história sobre sentimentos e segredos.

Leia a crítica da NiT. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT