Televisão

“Foundation”: há uma nova série épica de ficção científica para ver no streaming

Estreou na sexta-feira, 24 de setembro, na Apple TV+. Tem dez episódios e é uma adaptação da conceituada saga de Isaac Asimov.
Tem 10 episódios.

Há uma nova série que à partida poderia ser ideal para os fãs de ficção científica, apesar de não estar propriamente a ser elogiada. Falamos de “Foundation”, que estreou na sexta-feira, 24 de setembro, na plataforma de streaming Apple TV+. 

A história é uma adaptação da célebre e conceituada saga literária com o mesmo título. O autor americano de origens russas Isaac Asimov começou a escrever a obra nos anos 40. Aquilo se iniciou como uma coleção de contos desenvolveu-se para uma trilogia maior nos anos 50, e nos anos 80 Asimov publicou duas prequelas e duas sequelas.

A obra é um marco na literatura de ficção científica — e o material é quase infinito, já que cada livro é composto por diversas histórias. A linha narrativa prolonga-se durante vários séculos. Durante muitos anos houve planos para transformar este complexo universo num filme ou série de televisão. Os direitos de adaptação foram comprados inicialmente em 1998, seis anos após a morte de Asimov, para criar um filme.

Saltaram entre vários estúdios até em 2014 ser a HBO a ficar com os direitos — o objetivo era que Jonathan Nolan, irmão de Christopher Nolan e um dos criadores daquela que viria a ser a série de “Westworld”, ficasse o principal responsável pelo projeto. Mas acabou por não seguir em frente. A Apple TV+ acabou por adquirir os direitos e a série ficou nas mãos de David S. Goyer, argumentista de “O Cavaleiro das Trevas” e “Batman – O Início”.

A premissa da história é esta: um matemático e psicólogo brilhante chamado Hari Seldon cria e desenvolve o campo da psicohistória. Permite que o futuro possa ser previsto — não individualmente, mas em relação à humanidade no geral. Desta forma, Seldon descobre a verdade aterradora que o império galático que existe há 12 mil anos vai cair.

Isso vai levar a que haja uma espécie de idade das trevas que se irá prolongar durante 30 mil anos. Estes grandes acontecimentos são inevitáveis, mas o período pode ser bastante reduzido. Seldon acredita que os 30 mil anos se podem tornar apenas mil se for criado um repositório do conhecimento humano que possa servir de fundação — “Foundation” — a uma futura nova civilização.

Uma adaptação de um universo tão complexo, que tem dezenas ou centenas de personagens, espécies, povos e línguas — cada um com as suas características e objetivos — nunca seria algo fácil. Esta primeira temporada foca-se apenas em dois quintos do primeiro livro da saga — e distancia-se relativamente do original.

Embora a premissa e as personagens sejam as mesmas, muitos papéis foram completamente aprofundados para a série, para que tenham mais dimensões e relevância, passados, contextos e intenções. Além disso, várias personagens tiveram o género e etnia trocados em relação ao livro.

A ideia de David S. Goyer, que foi apresentada logo à Apple TV+, seria um projeto de oito temporadas de dez episódios. “Quem sabe se vamos chegar lá. Esperemos, correndo bem, chegar lá. Mas os grandes acontecimentos narrativos que vão acontecer ao longo das oito temporadas… isso está tudo definido. Sabemos para o que é que estamos a escrever”, disse o responsável pelo projeto ao “Polygon”.

Tanto há grandes diálogos sobre política e debates filosóficos como cenas de ação épicas, com combates entre naves espaciais, em diferentes planetas e galáxias. O desafio, como aponta grande parte da imprensa especializada, será que os espectadores consigam embarcar nesta viagem e absorver rapidamente uma enorme quantidade de informação. “Foundation” não está propriamente a ser elogiada pela crítica.

O elenco inclui nomes como Jared Harris, Lee Pace, Lou Llobell, Laura Birn, Terrence Mann, Alfred Enoch ou Leah Harvey, entre outros.

Carregue na galeria para conhecer outras das principais séries que estrearam recentemente.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT