Televisão

Ginasta Sofia Rolão é a grande vencedora do “Got Talent Portugal”

Lisboeta de 27 anos já tinha recebido dois botões dourados e agora saiu mesmo vencedora do programa que terminou este domingo.
Tem 27 anos.

Depois de conquistar os jurados e receber dois botões dourados ao longo do concurso de talentos da RTP, a ginasta acrobática Sofia Rolão saiu vencedora de mais uma edição do “Got Talent Portugal”, que terminou este domingo, 7 de abril.

A concorrente de 27 anos foi a primeira a ser premiada com o botão dourado nas audições, uma decisão tomada por Manuel Moura dos Santos. A atuação da lisboeta, que combinava dança, equilibrismo e ginástica acrobática, também conquistou os restantes três jurados, Filomena Cautela, Inês Aires Pereira e Rui Massena. “Sinto que o meu momento finalmente chegou. Foi um género de recompensa por todo o trabalho e dedicação dos últimos anos”, disse Sofia Rolão à NiT, quando percebeu que iria continuar no programa de talentos — e ainda sem saber que seria a grande vencedora do programa.

O desempenho ao longo de todo o concurso foi o resultado de “um trabalho com muitos anos”. Sofia começou a praticar ginástica acrobática quando tinha seis anos. Quando entrou pela primeira vez no Ginásio Clube Português, em Lisboa, estava longe de imaginar que a modalidade iria definir a sua vida. “Os 12 anos que se seguiram foram passados a conciliar a ginástica com tudo o resto. Treinava cinco horas por dia e, mais tarde, comecei a participar em competições”, contou à NiT.

Sofia participou em várias provas internacionais e ganhou alguns títulos. Embora adorasse as apresentações, não gostava da pressão associada. “Comecei a perceber que gostava de aproveitar aqueles momentos, mas sem a parte competitiva. Não era para mim. Acabei por deixar essa vertente e passei a frequentar aulas de performance que envolviam ginástica. Ali, sim, sentia-me plenamente realizada. Gostava da adrenalina e não ficava ansiosa”, explicou. Um dos companheiros dos tempos das competições começou a fazer espetáculos no estrangeiro e não descansou enquanto não convenceu Sofia a fazer o mesmo.

“Prometi-lhe que quando concluísse a licenciatura em Ciências do Desporto que ia, mas apenas se tivesse algo determinado.” Tudo se encaminhou nesse sentido e em março de 2020 a ginasta assinou o primeiro contrato com uma companhia. Rumou a Maiorca, mas duas semanas depois a pandemia fê-la regressar.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Got Talent Portugal (@gottalentpt)

Deixar o que tinha acabado de conquistar foi difícil, sobretudo porque tinha sido uma decisão difícil de tomar. Mas não desistiu. Focou-se nos treinos e assim que abriram as fronteiras, voltou para Maiorca. Conseguiu estrear um espetáculo, que saiu de cena abruptamente, mais uma vez devido à Covid-19. O destino parecia contrariar a vontade de Sofia, que decidiu passar o resto do verão na ilha espanhola. Acabou por ser contratada por outra companhia e fez alguns eventos por lá.

Em setembro regressou a Portugal decidida a focar-se no hand balance. “Montei um número e tive a oportunidade de atuar na passagem de ano na Madeira. Pouco depois fui contratada para fazer alguns espetáculos no Dubai. Entretanto, voltei para Maiorca, onde tenho estado nos últimos tempos”.

Sabendo que em Portugal não se consegue “viver confortavelmente” da ginástica, Sofia faz do mundo a sua casa. Além de Espanha, também já viveu na Alemanha, sempre com a ambição de vingar nesta área, “que não é nada fácil”.

“No futuro, caso seja possível, vejo-me a ser treinadora de ginástica. Se não der, viro-me para outro lado, sem medo. Já trabalhei no ramo imobiliário com o meu pai e também na restauração, por isso, alguma coisa surgirá. Se deixar a ginástica posso sempre alugar ou vender casas”, afirma.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT