Televisão

Herogasm: a desavergonhada orgia do mais bombástico episódio de “The Boys”

Fez polémica nos comics e foi finalmente adaptada à televisão. Para lá do sexo bizarro, escondem-se alguns dos melhores momentos da série.
Sim, The Deep reencontrou o seu querido polvo

Mesmo quem nunca leu a banda-desenhada que deu origem a “The Boys” já ouvira falar de um tal de Herogasm. Numa série que desavergonhadamente ridiculariza os super-heróis, com recurso a cenas de cariz violento e sexual bem para além da dose habitual na televisão, o nome seria suficiente para entusiasmar qualquer fã.

Na antecipação ao episódio que estreou na sexta-feira, 24 de junho, os criadores da série da Amazon lançaram um teaser sumarento. “Este episódio mostra uma orgia massiva dos supes [termo usado para descrever os super-heróis], penetração aérea, mutilações provocadas por vibradores, lubrificantes extra-fortes, falos gelados e palavrões. Não é recomendável a qualquer espectador”, lia-se no aviso revelado no videoclipe.

Uma orgia de super-heróis seria suficiente para qualquer fã esperar o inesperado do antepenúltimo episódio da terceira temporada, mas o criador da série carregou no acelerador durante a antecipação. “É provavelmente uma das horas mais gráficas alguma vez vistas na televisão”, anunciou Eric Kripke.

“Quando comecei a preparar o episódio com o Nelson Cragg, o realizador, e ele nos mostrou o que tinha pensado, disse: ‘Uau, podemos mostrar isso tudo?’”, revelou. Foi necessário validar todas as ideias ousadas com a entidade que define as regras do que pode, ou não, ser passado na televisão.

“Há umas regras hilariantes que dizem, por exemplo, quantas vezes se pode mostrar um ato sexual, sobre se se pode ou não mostrar um pénis ereto e por quanto tempo se pode mostrar um órgão sexual. Conseguimos manter-nos dentro de todas as regras e a resposta [da entidade] foi afirmativa”, revelou Kripke.

De volta à história original nos comics, o Herogasm é apresentado igualmente como uma orgia anual que reúne muitas dezenas de super-heróis. Na banda-desenhada, a orgia é organizada pela super-poderosa Vought e funciona como uma espécie de escape para os seus funcionários com super-poderes — uma espécie de team building, vá.

Ao público, a ausência dos super-heróis era explicada de forma simples: as vedetas teriam que se ausentar numa gigantesca missão no espaço para combater um super-vilão alienígena. Na verdade, os “supes” viajavam até uma ilha secreta pejada de prostitutas contratadas pela Vought, onde poderiam concretizar todos os seus fetiches sexuais.

Sucede que o que se pôde ler na banda-desenhada e o que foi retratado no último episódio de “The Boys” é ligeiramente distinto. Numa das cenas dos livros, Black Noir viola Hughie ao colocar o seu polegar no anis da personagem. “És um bom soldado”, diz-lhe o super-herói dos Seven.

Por outro lado, a história original retrata Soldier Boy de forma radicalmente diferente. Nos quadradinhos, o regressado herói está desejoso de fazer parte dos Seven. De tal forma que aceita submeter-se aos desejos sexuais de Homelander, sob o pretexto de tudo se tratar “de um teste de admissão”.
A verdade é que apesar das omissões — que não faziam sentido serem retratadas, dado o desvio que a série televisiva teve relativamente à história original —, houve espaço para cenas hilariantes e chocantes.

O evento decorre na casa dos gémeos TNT, o novo alvo do raivoso Soldier Boy. No interior da mansão está uma multidão de super-heróis com dedo no gatilho. Entre as diversas e bizarras cenas de sexo que vão acontecendo no fundo, enquanto as personagem vão protagonizando os diálogos, está a discussão dos gémeos, nomeadamente a que versa sobre a colocação de uma câmara escondida no fundo de uma sanita. Um fetiche bizarro que se torna assustadoramente real quando as imagens são passadas num ecrã gigante.

Depois, há muito por onde escolher: de dildos gigantes feitos de gelo, um pénis em chamas, a presença incómoda da longa e sinuosa salsicha de Love Sausage e, para azar de um dos protagonistas, Mother’s Milk, uma chuva de sémen. Houve ainda tempo para dar continuidade à história de sedução entre The Deep e o polvo, ambos apanhados desprevenidos durante o bizarro ato sexual.

No entanto, toda a conversa sobre o Herogasm pode não ter passado de uma forma de distrair os fãs para os grandes acontecimentos do episódio. “É um enorme episódio por diversos motivos, não apenas por causa da orgia”, revelou antecipadamente Kripke. “Queríamos fazer algumas reviravoltas, algumas revelações. Não queríamos que fosse só mais um episódio de Skinemax.”

Orgias e fetiches à parte, o sexto episódio da terceira temporada trouxe inúmeras recompensas. Uma delas, o aparente desfecho da história de A-Train, que tem aqui o seu momento de redenção. Apesar de ter traído Starlight há um par de episódios — o que resultou na morte de Supersonic —, o super-herói foi se redimindo e percebendo o impacto das suas ações.

É durante a orgia que esbarra com Hughie, momentaneamente com poderes, e que se acabam por envolver fisicamente. A-Train finalmente pede desculpas sentidas por ter matado a ex-namorada do protagonista, na cena que abre a série televisiva.

Neste arco de redenção, A-Train acaba por encontrar Blue Hawk — o supe que lesionou gravemente o seu irmão — e arrisca a vida para usar os seus super-poderes para o vingar. Depois de arrastar (e matar) Blue Hawk, o seu coração parece ceder ao esforço. O herói, que já tinha sido avisado pelos médicos para evitar usar os poderes, acaba por colapsar — e parece morrer. Mas será que morreu mesmo?

O encontro era esperado, mas não se adivinhava que acontecesse durante a mega-orgia. Butcher, Hughie e Soldier Boy reuniram-se para encontrarem os TNT Twins e, inesperadamente, acabam por se cruzar com Homelander. A batalha que se avistava mais para o final da temporada acaba por acontecer ali mesmo.

Em conjunto, os três conseguem o impensável: magoar e dominar Homelander. Quando pareciam preparar-se para dar o golpe final e, com o novo poder de Soldier Boy, arruinar os poderes do líder dos Seven, Homelander escapa por um triz. Como reagirá agora o protagonista, ao perceber que, afinal, pode ser derrotado? Mais do que as feridas no corpo, será difícil curar o golpe no ego.

O episódio termina com outro grande acontecimento: Starlight recorre às redes sociais para anunciar a sua saída dos Seven e expor todos os podres da Vought e de Homelander. Fica assim preparado o terreno para os dois episódios finais da temporada, que ficarão disponíveis a 1 e a 8 de julho.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT